O secretário da Receita Federal, Marcos Cintra, foi exonerado do cargo, a pedido, informou nesta quarta-feira (11) o Ministério da Economia. Em seu lugar assume, interinamente, o auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto.

Na nota em que anuncia a exoneração do secretário, o ministério esclarece “que não há um projeto de reforma tributária finalizado. A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento".

Cintra havia divulgado detalhes preliminares da reforma tributária - incluindo a criação de um novo tributo, o Imposto sobre Transações Financeiras (ITF) nos moldes da antiga Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), agora negado pelo governo.

O ministério disse ainda que a proposta do governo “será divulgada depois do aval do ministro [da Economia] Paulo Guedes e do presidente da República, Jair Bolsonaro”.

O ministro Paulo Guedes agradeceu ao secretário Marcos Cintra os serviços prestados.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger