Colocando a busca por uma produção sustentável entre as prioridades, o Grupo Malwee passou a investir em uma lavanderia própria no parque industrial de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina.

De acordo com o GBL Jeans, o local inicia suas funções já neste mês, tendo custado R$ 5 milhões para a companhia.

A nova lavanderia conta com um reaproveitamento de até 98% de água em circuito fechado, contando com equipamentos e marcação a laser, de geração de ozônio e aplicação flow.

A confecção do jeans permanece terceirizada, com mudanças apenas nos critérios de compra de denim, como o desempenho do tecido quando submetido ao laser.

A expectativa é que a primeira coleção de jeans lavado internamente seja lançada ao atacado até março deste ano.

Para iniciar a produção, a Malwee enviou sua equipe para um treinamento intensivo de 20 dias nos laboratórios da Jeanologia, na Espanha, para desenvolver as peças-piloto da linha.

Outras marcas do grupo continuarão a fazer o jeans de maneira externa. E caso a lavanderia interna não dê conta do volume vendido, o beneficiamento será repassado para terceiros que deverão executar os trabalhos em linha com o que está sendo feito internamente.

Vale destacar que, até o segundo semestre de 2020, a Malwee espera implantar outros dois projetos.

Um deles é lavar uma calça jeans usando apenas um copo de água ao longo do processo de lavanderia.

Já o outro visa liberar no e-commerce da marca a possibilidade de customizar peças, com opções como tons de lavagem e intervenções feitas com laser.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul

Facebook Messenger