Por Kamila Schneider | Foto Eduardo Montecino Uma pesquisa realizada pelo SPC Brasil mostra que seis em cada dez brasileiros pretendem comprar algum presente no Dia dos Namorados este ano. A estimativa é de que 92 milhões de pessoas presenteiem alguém no próximo dia 12 de junho, o que deve injetar cerca de R$ 11,5 bilhões na economia. Em Jaraguá do Sul, o clima é de otimismo e muita expectativa – segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), se mantiver o desempenho positivo observado até agora, a data deve ajudar a recuperar parte das perdas sentidas pelo setor no ano passado. Segundo dados do Serasa Experian, em 2016, a semana que antecede o Dia dos Namorados registrou queda de 9,5% nas vendas em todo o país, frente ao mesmo período de 2015. Foi o terceiro ano de queda, após resultados negativos em 2015 (-7,82%) e em 2014 (-8,63%). Este ano, entretanto, as estimativas mais otimistas falam em crescimento de até 5%, uma ótima notícia para o comércio nacional, especialmente depois do avanço de 2% observado no Dia das Mães.
A vendedora Lauren acredita que caprichar na vitrine ajuda a criar um clima atrativo para os clientes da loja | Foto: Eduardo Montecino
A vendedora Lauren acredita que caprichar na vitrine ajuda a criar um clima atrativo para os clientes da loja | Foto: Eduardo Montecino
Para a empresária Meire Hindemayer, a expectativa é que o aumento nas vendas alcance a casa dos 20% este ano. Proprietária de uma loja de moda íntima no Centro de Jaraguá do Sul, Meire se diz satisfeita com o movimento da última semana – afinal, a uma semana da data a empresária já precisou ampliar o estoque para atender à demanda dos consumidores. “De uns 20 dias para cá é possível notar uma melhora muito boa, por isso estou muito confiante de que não só a data, mas também o restante do ano, será de crescimento”, afirma Meire. Segundo ela, 90% das vendas são de produtos para o público feminino, o que mostra que o segmento de moda íntima, ainda tem muito potencial de crescimento junto ao público masculino. “Os pijamas são muito procurados e hoje existem opções para todos os gostos”, diz a comerciante. Segundo uma pesquisa realizada pela Fecomércio-SC, 46% dos consumidores catarinenses devem presentear o parceiro ou parceira com produtos relacionados ao setor de vestuário. Na sequência vem o setor de cosméticos/perfume (15,4%) e os segmentos de calçados e bolsas (10,6%). Além disso, a data também irá movimentar o setor de serviços, já que 42,3% dos catarinenses pretendem almoçar ou jantar em um restaurante para celebrar a data. Dia dos namorados em Santa catarina Preferência de presente • Vestuário 46,0% • Almoçar/jantar em restaurante 42,3% • Perfume/ cosmético 15,4% • Calçado/bolsa 10,6% • Viagem 4,6% • Flores 3,8% • Jóias 3,8% • Celular 1,7% • Eletrodoméstico 1,4% • Livro 1,4% Local de compra • Comércio de rua 70,6% • Shopping 20,9% • Internet 4,1% Formas de pagamento • À vista em dinheiro 66,7% • Parcelada no cartão de crédito 15,0% À vista no cartão de débito 7,7% O que atrai o consumidor • Preço 40% • Atendimento 27% • Promoções 17% • Variedade de marcas 7% • Facilidade de pagamento 5% Fonte: Fecomércio-SC Campanhas e decoração para conquistar o consumidor De acordo com o presidente da CDL de Jaraguá do Sul, Gabriel Seifert, o comércio local tem trabalhado para superar as perdas dos últimos anos, esforço que tem trazido bons resultados até agora. “Depois de tantos anos de queda os primeiros meses deste ano mostraram que é possível atingir bons resultados, quem sabe até suprir as perdas do ano passado”, avalia. De olho neste cenário, a CDL continua a investir pesado nas ações de vendas – desta vez, a entidade irá sortear uma viagem para Paris e 20 vale compras de R$ 500 para quem apostar no comércio local.“Estamos apostando nestas ações como uma ferramenta para impulsionar ainda mais este otimismo que está instalado. Queremos aproveitar esta maré de otimismo para retribuir os esforços dos comerciantes que apostam no associativismo para crescer. As campanhas têm mostrado que o consumidor gosta e valoriza estas ações e que elas são um ótimo incentivo para que as pessoas comprem na cidade”, aponta Seifert. O próprio comércio parece estar mais “no clima” para as datas comemorativas este ano. Em 2016, o pessimismo do mercado refletiu até mesmo nos investimentos com a decoração – agora, a impressão é de que o colorido começa a retornar para as vitrines e os expositores. “Investir em uma decoração bonita faz toda a diferença. O comércio precisa ajudar a criar aquele clima mágico das datas comemorativas, isso atrai os clientes e aumenta esse sentimento de que as coisas estão melhorando”, opina Lauren Pedrotti, que atua como vendedora no Centro da cidade. Na loja onde Lauren trabalha, o Dia dos Namorados promete ser de muito amor: por lá, a vitrine está cheia de corações e as prateleiras repletas de produtos novos, prontos para atrair o consumidor. “Buscamos ampliar a gama de produtos e trazer marcas novas para a cidade, tudo para mostrar ao cliente que há um esforço para tornar o comércio local mais vantajoso”, diz Lauren.