Por Kamila Schneider Desde o início de janeiro, a Prefeitura de Jaraguá do Sul já emitiu 59.547 notas fiscais com o sistema eletrônico adotado no ano passado. Juntas, elas totalizaram R$ 134 milhões, o que representa um total de R$ 1,485 milhão em impostos arrecadados para os cofres públicos. Os números foram divulgados pelo secretário municipal da Fazenda, Márcio Erdmann, e levam em conta as notas emitidas até a manhã de terça-feira (25). De acordo com os dados levantados pela Secretaria da Fazenda, atualmente 2.148 fornecedores integram o sistema de nota fiscal eletrônica do município, o que representa pouco mais de um quarto do total de empresas que devem fazer parte do programa até o fim de maio. “Acreditamos que o número de empresas cadastradas deva ficar próximo a oito mil fornecedores, mas isso depende muito dos ajustes feitos na base de dados”, explica Erdmann. Como a adesão do sistema é feita gradualmente, sendo que cada etapa abrange um número específico de atividades, a maior parte das empresas será contemplada na última fase de integração, prevista para o próximo mês. “Temos ainda um bom caminho para crescer. Será um mês de muito trabalho, mas estamos preparados e comprometidos para fazer este processo de forma eficiente”, afirma o secretário. Segundo ele, a expectativa é de que a maioria das empresas consiga fazer a adesão de forma rápida, sem a necessidade de ajustes representativos nos dados ou documentos. “Por enquanto, os resultados estão dentro do previsto pela Prefeitura. O município estava com uma defasagem grande em relação ao tema, então estamos buscando nos adaptar a esta nova realidade com rapidez, assim com muitos municípios já fizeram”, avalia Erdmann. A secretaria ainda não tem estimativa a respeito dos avanços financeiros que a última fase de adesão ao sistema pode trazer, mas o secretário se mostra otimista quanto a um aumento representativo na arrecadação. O sistema de emissão de nota fiscal eletrônica foi adotado oficialmente pela Prefeitura em agosto do ano passado e desde então tem recebido a adesão das empresas. Um balanço feito pela gestão anterior na implementação da ferramenta estimou que, em médio prazo, o sistema deve ajudar a incrementar a arrecadação do município em até 20%. A ferramenta permite ao empresário emitir as notas utilizando o sistema online em sua própria casa ou escritório, sem a necessidade de se deslocar até a Prefeitura. Com isso, o poder público espera conferir mais eficiência ao processo, diminuindo a burocracia, evitando a informalidade e aumentando o poder de fiscalização dos órgãos públicos.