Aproximadamente 13,4 mil trabalhadores de toda a microrregião serão beneficiados com a antecipação da distribuição dos lucros da WEG, prevista para acontecer nesta quarta-feira (16). Atualmente, a unidade de Jaraguá do Sul concentra quase 70% dos colaboradores da empresa no Brasil. Se somadas as demais unidades produtivas, o número de profissionais beneficiados com o incentivo sobe para 19,5 mil, que juntos receberão mais de R$ 59 milhões referentes aos resultados obtidos no primeiro semestre deste ano. A WEG foi uma das empresas pioneiras no Brasil a implantar um programa de participação nos lucros, em 1991. A divisão dos recursos é feita proporcionalmente ao salário do colaborador – segundo a empresa, a medida deve render até 80% do valor do salário em recursos extras, ou seja, um funcionário que recebe R$ 1,5 mil ganharia um bônus de R$ 1,2 mil. O programa estabelece metas de desempenho para a companhia, para cada unidade de negócios e cada departamento. Como resultado, a WEG distribui anualmente até 12,5% do lucro líquido para seus colaboradores. Leia também: Lucro da WEG cresce 6,7% e soma R$ 272 milhões entre abril e junho Para o técnico mecânico Carlos Alberto Mascke, de Schroeder, o recurso ajudará a alcançar uma meta há muito planejada: a quitação do carro, adquirido em junho de 2015 e pago inteiramente com a renda extra proporcionada pela divisão dos lucros. “Temos o hábito de economizar já na família e uma das minhas principais metas financeiras sempre foi comprar um carro, para ter mais independência. Há alguns anos comecei a juntar o dinheiro da divisão de lucros e cerca de três anos depois dei de entrada no carro”, conta ele. Toda a vez que a divisão de lucros saía, o profissional aproveitava para quitar o máximo de parcelas do veículo para abater parte dos juros – como resultado, com o dinheiro recebido esta semana, o técnico irá quitar o carro quase dois anos antes do previsto. “É um recurso muito importante, que ajuda muitos funcionários a alcançarem suas metas e até mesmo colocar as contas em dia. É um grande incentivo”, afirma Mascke, que trabalha há 11 anos na empresa. “O fato de a empresa disponibilizar este recurso nos faz sentir mais valorizado, até porque não é uma obrigação da empresa dar este benefício. Para minha vida este dinheiro é de grande valia e agora que vou quitar o carro já tenho outros planos para o recurso”, comemora o schroedense, que estuda investir o dinheiro na construção de um imóvel na região.