Um levantamento realizado pelo centro de pesquisa StartupBlink colocou Joinville entre as dez cidades do Brasil com melhor ecossistema de startups.

O mapeamento da StartupBlink, que monitora o desenvolvimento dos ecossistemas de inovação ao redor do mundo, é considerado um dos mais amplos do mercado.

 

 

Aparecendo na nona posição no Brasil, Joinville é a primeira cidade da lista que não é capital. A avaliação foi realizada em mil município de 100 países.

“Joinville é o local ideal para instalar startups de software, informação e fintechs, além das de internet das coisas”, aponta a publicação. O levantamento completo pode ser acessado aqui.

“Esse levantamento mostra o amadurecimento do ecossistema de inovação de Joinville e mostra também a integração desse segmento. Aqui em Joinville, a inovação está muito relacionada à indústria que acaba acelerando o processo porque precisa de novas tecnologias para se manter competitiva no mercado”, avalia o secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação, Fernando Bade.

Outro levantamento feito pelo recentemente pelo Join.Valle mostra que Joinville tem 167 startups ativas, com mais de 2,3 mil colaboradores. Em relação a 2020, o número de startups joinvilenses cresceu 44%.

Há sete anos, Joinville tinha, em média, cinco startups criadas por ano. Só em 2021, surgiram 29 empresas desse formato na cidade.

Em relação ao faturamento, a maioria delas (52%) aponta ter ganhos anuais de até R$ 100 mil, enquanto 16% faturam entre R$ 100 mil e R$ 500 mil e 30% acima de R$ 500 mil. Joinville subiu 16 posições entre os Índice de Cidades Empreendedoras 2020 e 2022.

Acordo de cooperação

Para o secretário, outro destaque é a participação do município no Tech Road, acordo de cooperação mútua entre Joinville, Florianópolis, Curitiba, Porto Alegre e Caxias do Sul que tem, entre seus objetivos, atrair investimentos, facilitar troca de informações e fomentar negócios entre empresas de tecnologia e outros setores.

“Essas cidades juntas estão indo ao mercado falar da região Sul do Brasil para captar investimentos. Destaque também para o nosso Plano de Desenvolvimento Econômico, que trata a inovação como um motor, reforçando a visão e nossas ações para que a tecnologia represente cada vez mais em nossa matriz econômica. Todos estes pontos positivos nos levam a uma posição de destaque neste ranking”, pontua Bade.

Recentemente, a cidade lançou o Plano de Gestão do Ecossistema de Inovação de Joinville, onde estão representadas as empresas de startups, indústrias, academia, o município, O centro de inovação (Ágora), todos trabalhando juntos para o crescimento do ecossistema de inovação na cidade.