Uma das líderes do varejo catarinense, a Koerich inaugura neste sábado (11) em Jaraguá do Sul a centésima loja da rede. Com nove unidades inauguradas neste ano, a companhia é apontada pela Associação Brasileira de Varejo e Consumo como uma das maiores empresas de varejo do Brasil. Só em 2017, a rede acumula investimentos superiores a R$ 35 milhões em Santa Catarina, em uma estratégia ousada de crescimento que reforça o potencial do varejo no Estado. A expectativa é encerrar o ano com crescimento de 13%, indica a empresa. A nova unidade de Jaraguá do Sul tem dois andares e quase dois mil metros quadrados de estrutura, sendo responsável pela geração de dez postos de trabalho diretos. Esta é a terceira loja da varejista em Jaraguá do Sul. Segundo estimativa da companhia, cerca de 150 profissionais atuam nas dez lojas da rede em funcionamento na microrregião. Em todo o Estado, são 1,4 mil profissionais ligados à empresa. “Economicamente, Jaraguá do Sul tem uma potencialidade enorme. Como uma das maiores economias do Estado, sempre avaliamos a cidade como um bom local para investimentos, principalmente por ser sede de empresas pioneiras e por ter uma condição de desenvolvimento atrativa”, afirma o presidente da companhia, Antonio Koerich. “É um projeto grande, que consideramos como uma loja de destaque, tanto pelos investimentos quanto pela localização, que é um ponto de destaque na cidade”, complementa o empresário, que não revelou o valor total investido na nova unidade. A inauguração da loja está marcada para as 9h e contará com música, distribuição de doces para as crianças e outras atrações para os visitantes.  

"Não tenho dúvida de que estamos em um processo natural de retomada econômica. Esperamos que este cenário possa se desgarrar cada vez mais do âmago político."

Antonio Koerich

  Mercado catarinense avança e atrai novos investimentos Segundo Koerich, o varejo catarinense tem se mostrado muito preparado para enfrentar as adversidades do mercado e hoje já apresenta sinais de que tem a força necessária para voltar a crescer. Para o empresário, que se define como um “positivista”, a tendência é que os índices de crescimento voltem a atingir patamares mais altos no próximo ano, uma vez que o cenário econômico parece ser menos afetado pelas inconstâncias políticas do país. “Não tenho dúvida de que estamos em um processo natural de retomada econômica. Esperamos que este cenário possa se desgarrar cada vez mais do âmago político. Confio muito na iniciativa privada e pudemos ver que diante da necessidade por sobrevivência os empresários catarinenses têm uma capacidade muito grande de se superar”, avalia Koerich. Conforme o empresário, Santa Catarina é atualmente avaliado como um mercado de destaque no país por possuir uma distribuição de riqueza mais equilibrada do que outras regiões, gerando assim um desenvolvimento mais homogêneo e, consequentemente, seguro. “O grau de confiança e estabilidade notado no Estado faz com que este mercado se sobressaia. Por isso é preciso sempre estar preparado e projetando os negócios para o cenário futuro”, afirma o empresário. Este ano a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo projeta um crescimento de 2,8% para o varejo brasileiro. Em Santa Catarina ainda não há um estimativa concreta, mas a expectativa é ainda mais positiva – segundo a Pesquisa Mensal do Comércio, realizada pelo IBGE, até agosto (dado mais recente) o Estado acumulou crescimento de 13,5%, com dez meses consecutivos de avanços. Além disso, uma pesquisa da Fecomércio  mostrou que na última data comemorativa de peso, o Dia das Crianças, o volume de compras efetivadas no varejo catarinense subiu 12,5%, passando de 55,9% em 2016 para 68,4% em 2017. “Santa Catarina já vem apresentando sinais de retomada mais consistentes do que a média nacional desde o início do ano, com a maior variação no volume de vendas do país, saldo positivo de emprego e estabilização da renda”, avaliou recentemente o presidente da Fecomércio SC, Bruno Breithaupt. Todos estes fatores estimulam o setor privado a apostar em investimentos de peso e vislumbrar resultados cada vez mais positivos para o próximo ano. Proposta é continuar com plano de expansão em 2018, diz Koerich Para o próximo ano, a rede Koerich já planeja uma série de investimentos em Santa Catarina que devem ajudar a impulsionar os resultados do varejo no Estado. Segundo Antonio Koerich, a proposta é inaugurar “pelo menos mais dez lojas” em 2018. A expectativa, aponta o presidente da companhia, é manter um crescimento de 15% ao ano em número de lojas. Já em faturamento, a empresa mantém a perspectiva de avanço superior a dois dígitos, conforme registrado nos últimos cinco anos. Os valores exatos não foram revelados. “Mesmo em período de retração de mercado, readequamos metas, mas não cortamos investimentos. Todos os nossos investimentos sempre foram realizados com capital próprio, buscamos na diversificação de produtos o crescimento da empresa, ampliando nichos de atuação, crescendo de forma ordenada e, principalmente, abrindo novas frentes de trabalho”, destaca Koerich. Além disso, a rede planeja ampliar a atuação no mercado online que, segundo Koerich, é uma realidade que não pode mais ser ignorada pelos empresários do setor. “Não podemos esperar o fato acontecer. As empresas que não investirem na sua modernidade enfrentarão grandes dificuldades. Evoluir é uma necessidade”, ressalta. Atualmente, a empresa atua nos três estados do Sul com o e-commerce, enquanto a estrutura física está concentrada em Santa Catarina. A ideia é ampliar a atuação online para a região sudeste em médio prazo.