A retomada gradual do turismo no Brasil possibilitou que as pessoas voltassem, aos poucos, a planejar e realizar viagens, levando em consideração todos os cuidados e medidas necessárias recomendadas pelos órgãos de saúde.

Segundo um levantamento recente feito pela ViajaNet, uma agência de viagens online brasileira, o perfil do turista brasileiro durante a pandemia tem sido liderado pela população mais jovem.

35,4% dos brasileiros que viajaram entre janeiro e novembro deste ano têm entre 25 e 34 anos. Em seguida, os viajantes com 18 a 24 anos concentram 21,3% do total.

Pessoas acima de 55 anos representaram apenas 14,7%, demonstrando um recuo pela população mais velha. Uma das explicações para essa diminuição é o coronavírus, uma vez que a doença global coloca os idosos no grupo de risco e exige uma atenção direcionada para essa parcela da população.

Ainda de acordo com a pesquisa realizada pela ViajaNet, o território brasileiro passou a ser uma das primeiras opções na hora de decidir o local a ser visitado.

O nordeste continua sendo a região mais procurada, com Recife, Salvador e Fortaleza como os três destinos mais buscados, respectivamente.

“Por questões de segurança, os consumidores preferem viagens mais curtas, com tempo de voo mais reduzido, o que acaba tornando o nordeste brasileiro a opção mais procurada para voos neste ano”, afirma Gustavo Mariotto, head of marketing do ViajaNet.

O mapeamento realizado pela agência mostra ainda que, apesar da oscilação de preços no mercado mundial, viajar para o nordeste entre os meses de setembro e novembro foi mais barato esse ano, quando comparado ao exercício anterior.

Enquanto em 2019 as passagens para Fortaleza, por exemplo, custavam, em média, R$ 1.076,06, em 2020, custou até R$ 1.053,81. Já para o Natal, o bilhete custava em torno de R$ 1.245,76 e, entre setembro a novembro deste ano, custou R$ 1.186,68.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul