JBS inicia obras de centro de pesquisas para carne cultivada em SC

No total, a unidade demandará US$ 62 milhões em investimentos. Imagem: Projeção/JBS

Por: Pedro Leal

21/09/2023 - 09:09 - Atualizada em: 21/09/2023 - 09:58

A JBS, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, deu início às obras para a construção do JBS Biotech Innovation Center, um Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação em proteína cultivada. Prevista para ser inaugurada no final de 2024, a unidade ficará localizada dentro do parque de inovação Sapiens Parque, em Florianópolis, e será o maior centro de pesquisa voltado para a biotecnologia dos alimentos no Brasil.

Inicialmente, o JBS Biotech Innovation Center receberá um investimento de US$ 22 milhões, entre obras civis e aquisições de equipamentos, para a implantação dos laboratórios (fase 1) e da planta-piloto (fase 2). A estrutura contará com uma equipe científica de 25 pós-doutores, especialistas em diversas áreas, além de apoio administrativo.

Enquanto o complexo não fica pronto, os pesquisadores da empresa já trabalham dentro do Instituto da Indústria, espaço da FIESC dedicado à inovação localizado no mesmo parque tecnológico.

“Espera-se um grande avanço no mercado de carne cultivada nos próximos anos, impulsionado pelo apelo ecológico e pelo potencial econômico desse tipo de tecnologia. Através dos Institutos SENAI de Inovação e Tecnologia, estamos prontos para apoiar a criação de toda uma cadeia de produção de proteína cultivada a partir de Santa Catarina”, afirma o presidente da Federação das Indústrias de Santa Catarina (FIESC), Mario Cezar de Aguiar.

Investimento total de US$ 62 milhões

No total, a unidade demandará US$ 62 milhões em investimentos da JBS. A terceira etapa consiste na construção de um módulo básico em escala industrial para demonstração da viabilidade técnico-econômica da proteína cultivada. Esse projeto vai servir como modelo para as futuras plantas que a JBS vier a construir globalmente para produzir proteína cultivada bovina e de outras espécies.

O objetivo da unidade é tornar o processo produtivo da proteína cultivada mais eficiente, escalável e economicamente competitivo. Quando estiver em fase comercial, a proteína cultivada a ser produzida pela JBS chegará inicialmente aos consumidores na forma de alimentos preparados, como hambúrgueres, embutidos e almôndegas, entre outros.

Com informações da JBS