A consultoria de investimentos Warren, com seu maior escritório em Jaraguá em Sul, trouxe grandes notícias nesta semana. Em um ciclo liderado pelo GIC Private Limited - o fundo soberano de Singapura, com uma carteira de mais de US$ 488 bilhões - a empresa anunciou esta semana uma nova rodada de investimentos, no valor de R$ 300 milhões.

Segundo Luís Pauli, sócio da Warren em Jaraguá do Sul, os recursos devem em grande parte se refletir em Jaraguá do Sul, oportunizando mais emprego e mais investimentos na região.

"Nós somos de Jaraguá de Sul, crescemos aqui, e este mês completamos um ano da fusão da antiga Patrimono. Hoje, somos o maior escritório da Warren, e com certeza boa parte destes recursos devem ser investidos aqui em Jaraguá", explica o empresário.

Este é o maior ciclo de investimentos da a história da Warren, que recentemente completou 4 anos.

Segundo o CEO da empresa, Tito Gusmão, este investimento deve ser feito em grande parte para aprimorar a atuação da empresa junto aos clientes e em tecnologia e pessoal - ambas partes fundamentais para o sucesso da empresa.

Ao mesmo tempo em que o cliente quer toda a infraestrutura tecnológica ao seu dispor, estar em contato com uma pessoa para lidar com seus investimentos também é essencial, aponta Gusmão.

"Para se ter uma ideia, segundo pesquisas nos EUA, na hora de investir, 75% dos millenials querem ouvir um ser humano na hora de pensar em investimento. E isso a geração dos millenials, mais antenada com tecnologia", aponta.

Hoje, a empresa conta com cerca de 400 consultores atuando no atendimento dos clientes e na gestão dos fundos. A meta é encerrar o ano com entre 550 e 600 profissionais. A Warren tem investido também em um modelo de "lojas de investimentos", escritórios com fachada para a rua - e não em edifícios comerciais, como é feito tradicionalmente - como forma de reforçar o relacionamento com o cliente e a presença da marca. "Queremos demonstrar que a Warren tem tanta segurança e presença quanto os bancões", explica Gusmão.

Além de seus serviços diretos, a empresa conta com 340 parceiros espalhados pelo Brasil, em todos os estados e todas as capitais usando sua estrutura, e parte dos recursos devem ir para ampliar esta malha, com possível aquisição de empresas. para ampliar os serviços e funcionalidades.

A terceira rodada abre portas para investimentos futuros, diz Gusmão. "Nossa jornada é de longo prazo, estamos aqui para mudar a indústria de investimentos, 100% alinhados com os interesses do cliente", explica. No longo prazo, há a possibilidade de uma quarta rodada de investimentos, ou um IPO - a abertura da empresa na Bolsa.