emprego Jaraguá do Sul apresentou saldo positivo na geração de empregos pela primeira vez nos últimos sete meses. No mês de setembro, o município criou 11 novos postos de trabalho, resultado que, apesar de tímido, confirma as expectativas de um cenário econômico cada vez mais estável. A última vez que a geração de empregos teve avanço na cidade foi em fevereiro, quando foram criadas 440 novas vagas. Apesar dos resultados negativos dos últimos meses, o mercado vem demonstrando uma desaceleração no recuo do emprego formal desde maio. De acordo com os dados divulgados ontem (26) pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho, foram abertas 1.575 novas vagas em setembro, frente à 1.564 demissões. Pelo segundo mês consecutivo, o comércio foi a atividade econômica com o melhor saldo na produção de empregos em Jaraguá do Sul: o setor foi responsável pela abertura de 74 novos postos de trabalho. O resultado vem ao encontro das estimativas do varejo local, que sinalizou a intenção de intensificar as contratações de profissionais temporários. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas de Jaraguá do Sul (CDL), é esperado um aumento de até 15% no número de contratações temporárias este ano. O cenário nacional também é otimista para o setor. Outra atividade econômica que apresentou saldo positivo em setembro foi a de serviços, com 27 vagas criadas. O setor havia apresentado um dos piores resultados em agosto, quando perdeu 73 postos. O pior desempenho ficou com a indústria da transformação, com diminuição de 56 vagas. Na sequência veio o setor da construção civil, com -33. No acumulado do ano, o emprego formal ainda apresenta índices bastante negativos: foram 2.012 postos de trabalho perdidos entre janeiro e setembro deste ano. O número é duas vezes maior do que o registrado no mesmo período do ano passado, quando foram encerradas 939 vagas. Se levados em consideração os últimos 12 meses, o mercado jaraguaense já perdeu 4.326 postos de trabalho.