Iniciativa que surgiu em Santa Catarina, em 2002, o Feirão do Imposto alcançou projeção nacional com o propósito de alertar à sociedade sobre os impactos da elevada carga tributária no dia a dia dos brasileiros.

Em 2022, comemorando 20 anos de realização, o Feirão do Imposto tem nova edição de 23 a 27 de maio, com ações em todo o País e estado, coordenadas pelo Conaje (Conselho Nacional) e Cejesc (Conselho Estadual) de Jovens Empreendedores.

Em Jaraguá do Sul, a programação mobiliza o Núcleo de Jovens Empreendedores Acijs, e tem como pauta central o ICMS sobre os preços dos combustíveis e como os tributos influenciam os preços de produtos e serviços de maneira geral.

Para isso, o NJE programou uma agenda que contará com uma palestra presencial no Centro Empresarial, uma live e uma ação no dia 27 (sexta-feira) de venda de gasolina sem imposto.

A palestra no dia 24 (terça-feira) com o contador com especialização em direito tributário e gestão de negócios Jean Campos, diretor executivo do Grupo FiscALL, abordará “O impacto dos tributos na formação do preço de venda”, às 19h, com acesso gratuito ao público no Cejas.

No dia 25 (quarta-feira), o advogado Cristiano Mahfud conduz uma live sobre “Imposto de Renda e doações a entidades”, às 19h, que poderá ser acompanhada no Instagram do Núcleo, indicando @nje.acijs e acessando https://www.instagram.com/nje.acijs/.

Finalizando a programação, durante a semana será divulgado o nome e localização do posto que participará da ação no dia 27 (sexta-feira), com a venda de gasolina sem imposto para os 100 primeiros clientes do dia, limitada a R$ 100 por veículo.

Projeto gera conhecimento e orienta consumidor

De acordo com o site www.impostometro.com.br, que permite ao contribuinte brasileiro acompanhar em tempo real a evolução da carga tributária do país, mais de R$ 1 trilhão de impostos já foram gerados esse ano aos cofres da união, estados e municípios.

Desde que surgiu em Santa Catarina, o Feirão do Imposto tem sido uma ferramenta de conscientização da população e de pressão para que se cobre maior eficiência na aplicação de recursos arrecadados por tributos. Um dos resultados da mobilização foi a aprovação em 2012 da Lei 12.741, que garantiu que o total de impostos fosse discriminado nos cupons fiscais - lei que ficou conhecida como Imposto na Nota, hoje em vigor.

Com esse propósito, de gerar conhecimento à população sobre o quanto a sociedade participa na arrecadação de impostos e, com isso, tem um instrumento de cobrança dos governos, o Feirão do Imposto há 20 anos é um dos movimentos mais ativos da classe empresarial em todo o Brasil.