Jaraguá do Sul fecha 446 postos de trabalho em maio

Economia

Por: OCP News Jaraguá do Sul

terça-feira, 04:00 - 28/06/2016

OCP News Jaraguá do Sul
Jaraguá do Sul registrou a perda de 446 postos de trabalho em maio deste ano, quase o dobro do que o registrado em maio de 2015, quando foram encerradas 254 vagas. Desde 2013 o município fecha o mês de maio com saldo negativo na geração de emprego – este ano, entretanto, teve o pior resultado do período. Entre janeiro e maio, Jaraguá do Sul perdeu 1.271 vagas de emprego, uma queda brusca em relação aos primeiros cinco meses de 2015, quando o município registrou um saldo positivo de 1.043 vagas. A indústria da transformação puxou o desempenho negativo, sendo responsável pela perda de 322 postos em maio. Dentro deste segmento, a indústria de material elétrico e de comunicação foi o subsetor que mais fechou vagas no período, com saldo negativo de 110 postos. Em seguida vem a indústria têxtil e de vestuário (-80) e a indústria mecânica (-54). O setor de serviços também registrou perda de 110 postos de trabalho, enquanto o comércio foi responsável pelo encerramento de 19 vagas. Se levados em conta os últimos doze meses, Jaraguá do Sul registrou um saldo negativo de 5.562 vagas de emprego. “Para se ter uma ideia, se pegarmos o mesmo período de 2014, que é entre os meses de maio e junho, o saldo foi de menos 861 vagas. É uma diferença muito significativa”, ressalta o diretor de desenvolvimento econômico do Instituto Jourdan, Marcio da Silveira. Este ano, o saldo ficou negativo em mais de 4,7 mil vagas, na comparação com o ano passado. “Das mais de 5,5 mil vagas que perdemos nos últimos 12 meses, 4.177 foram fechadas pela indústria da transformação. Isso indica que a nossa indústria continua a ser a mais afetada. Na sequência o pior desempenho ficou para o setor de serviços, responsável pelo encerramento de 842 nos últimos 12 meses, sendo que este é justamente um setor de acesso à indústria”, analisa Silveira. pagina-7 Para o cenário mudar, o diretor avalia que é necessário haver alguma sinalização positiva do Governo Federal em termos de investimentos. “Precisamos cortar gastos e melhorar os serviços, esse é o sinal positivo que a economia espera. No momento existem algumas ações neste sentido, mas é preciso tempo para o mercado responder”, destaca. Este ano, somente o mês de fevereiro apresentou saldo positivo na geração de emprego na cidade este ano, com a criação de 440 postos de trabalho. Já o pior desempenho foi registrado em abril, quando foram fechadas 566 vagas. Segundo Silveira, os cortes de pessoal realizados este mês por algumas empresas grandes da região devem fazer com que o resultado de junho também seja negativo. Nos cinco municípios da microrregião, o saldo do emprego ficou negativo em 548 vagas em maio deste ano. Depois de Jaraguá do Sul, o município com o pior desempenho foi Schroeder, que fechou 65 vagas. Na sequência vem Guaramirim (-26) e Corupá (-16). Massaranduba foi o único município a registrar saldo positivo, com a abertura de cinco vagas no período.
×