Indústria catarinense retoma otimismo em setembro

Divulgação/Fiesc

Por: Pedro Leal

29/09/2023 - 11:09 - Atualizada em: 29/09/2023 - 11:30

O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) catarinense passou em setembro para o campo positivo, com 50,2 pontos. O medidor se encontrava abaixo de 50 pontos, o que indica pessimismo, desde novembro de 2022.

Segundo análise do Observatório Fiesc, o resultado do mês está associado à manutenção das expectativas otimistas, pelo terceiro mês consecutivo, em relação aos próximos seis meses (53,0 pontos) e pela melhoria na pontuação do indicador das Condições Atuais.

“Após dez meses de pessimismo, o empresário retoma a confiança na economia catarinense. Esse resultado foi impactado pelo início da política de redução da taxa de juros pelo Banco Central, que contribui para perspectivas melhores no mercado de crédito e na atividade econômica em 2024”, explica Mario Cezar de Aguiar, presidente da Fiesc.

Apesar do indicador do ICEI sobre as Condições Atuais ainda mostrar pessimismo, abaixo do limite de 50 pontos, ele registrou no mês um aumento de 3,7 pontos em relação a agosto, chegando a 44,5.

Esse aumento na pontuação está associado à queda nos preços ao consumidor e de insumos industriais. Além disso, a resiliência do mercado de trabalho catarinense, com renda média em patamares acima do período pré-pandemia, auxilia a manutenção do consumo das famílias, beneficiando alguns setores industriais e o comércio de bens de consumo não duráveis.

“A redução dos custos de produção em alguns setores, em especial no setor alimentício, também colaborou para esse resultado. Os valores nos alimentos, por exemplo, vêm caindo ao longo do ano, resultado da redução nos preços de commodities internacionais”, destaca Mariana Guedes, economista do Observatório Fiesc.