Foto Agência Brasil
Foto Agência Brasil

Os resultados setoriais do Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) da indústria mostram o crescimento na confiança dos empresários, e em dez setores, o índice já passa da linha dos 50 pontos, acima do limiar que separa o pessimismo da confiança.

A confiança aumentou em 25 dos 26 setores da Indústria de transformação pesquisados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). A exceção é Biocombustíveis.

Desses 26 setores, os empresários estão confiantes em dez, sendo que em nove os empresários passaram a ficar confiantes (indicador acima de 50 pontos) em julho; no setor de Farmoquímicos e farmacêuticos, os empresários já estavam confiantes em junho.

O ICEI da Indústria de Construção atingiu 46,3 pontos, após crescer 3,7 pontos em julho. É a terceira alta consecutiva do índice, que acumula alta de 11,5 pontos no período.

Todos os três setores da Construção considerados registraram crescimento do indicador, mas seguem abaixo da linha divisória que separa falta de confiança de confiança.

O ICEI da Indústria Extrativa passou de 50,8 pontos em junho para 53,8 pontos em julho, ou seja, mostra aumento da confiança dos empresários desse segmento industrial. Esse é o décimo setor que passou da linha divisória.

O ICEI ouviu 2.305 empresas entre 1º a 13 julho, sendo 899 pequenas empresas, 845 médias e 561 grandes.

Os seguintes setores passaram da linha de confiança: Extração de minerais não metálicos; Produtos alimentícios; Químicos; Sabões, detergentes, produtos de limpeza, cosméticos, produtos de perfumaria e de higiene pessoal; Produtos farmoquímicos e farmacêuticos; Produtos de borracha; Produtos de material plástico; Produtos de minerais não metálicos; Outros equipamentos de transporte; e Móveis.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul