Pequenos erros que podem te colocar na malha fina

Pequenos erros que podem te colocar na malha fina Pequenos erros que podem te colocar na malha fina

Economia

Por: Pedro Leal

quarta-feira, 09:00 - 21/02/2018

Pedro Leal
Até o fim do mês, a Receita Federal deve liberar acesso ao programa para a declaração do Imposto de Renda (IR) deste ano - e é importante não deixar para a última hora, alerta William Torizani, consultor financeiro da Gumz Contabilidade. "Infelizmente, a maioria da população não se prepara e deixa para a última hora, o que resulta em uma série de problemas", conta . Segundo Torizani, vários erros comuns são recorrentes devido a pressa para preencher a declaração, deixada para a última hora. Devido ao cruzamento de dados cada vez mais frequente, feito por via eletrônica, o risco de cair na malha fina por pequenos erros é grande. "São coisas como omissão de rendimentos, erros na hora de declarar dependentes, despesas sem comprovação e esquecer de lançar valores de aposentadoria - além de erros de digitação", explica. Esses erros são agravados pelo uso de contadores não habilitados, "um barato que sai caro", para preencher a declaração.

Desconhecimento da legislação é a maior causa de erros

"Muita gente acha que idoso não precisa declarar, outros esquecem de declarar pensões alimentícias, que só são dedutíveis se forem por acordo judicial homologado", explica, ressaltando que pensões por acordo "de boca a boca" não são dedutíveis. Há duas modalidades para fazer a declaração: na simplificada, há uma dedução automática de 20% sobre os rendimentos, com um máximo de R$ 16.754,34. Na completa, cabe ao contribuinte - ou ao seu contador - deduzir as despesas manualmente. Torizani ressalta que, não importa a modalidade, o lançamento das despesas é obrigatório. "O completo é indicado para quem tem despesas acima de 20% de sua renda", explica.

Prazo para entregar a declaração é 30 de Abril

Quem não é obrigado a entregar a declaração ainda assim pode fazê-la, e quanto antes quem tem imposto para ser restituído entregar a declaração, mais cedo vai receber sua restituição. Para quem tem imposto a pagar, existe a opção de fazer uma doação diretamente na declaração, doando até 3% do valor devido para uma entidade municipal - em Jaraguá, o Conselho dos Direitos da Criança e do Adolescente. Declarações incorretas ou não entregues incorrem em multa - com valor mínimo de R$ 165,74 e máximo de 20% do imposto devido - e podem resultar em ter seu CPF bloqueado.  "E inevitavelmente, você vai precisar do CPF em algum ponto do ano", alerta.

Declara o IR em 2018 quem tem:

  • Rendimentos tributados de até R$ 28.569,70;
  • Propriedades acima dos R$ 300 mil;
  • Rendimentos isentos acima de R$ 40 mil;
  • Atividade rural com renda bruta acima de R$ 142.798,50.

Documentos essenciais para a declaração:

  • Comprovante de renda Anual;
  • Documentação de bens (escrituras, contratos e títulos);
  • Cadastro de dependentes (Nome, data de nascimento e CPF);
  • Documentação de despesas com saúde e educação (recibos e notas fiscais);
  • Pagamentos para previdência privada;
  • Extrato Bancário para IRF;
  • INSS pago para empregados domésticos.

Quer receber as notícias do OCP Online no WhatsApp? Basta clicar aqui

×