O Instituto de Metrologia de Santa Catarina realizou a Operação Gás de Cozinha na Medida Certa nos municípios de São Francisco do Sul, Joinville e Jaraguá do Sul. O objetivo foi cumprir a legislação vigente a respeito do quantitativo nominal e das inscrições obrigatórias da tara dos botijões.

Foram abordados os comércios de gás mais representativos de cada cidade, visando uma abordagem de diferentes empresas (bandeiras), para ampliar a cobertura da fiscalização.

“Os fiscais do Imetro-SC visitaram estabelecimentos comerciais e revendas e de botijões de gás de cozinha para verificar se a quantidade divulgada pelo fabricante é a mesma adquirida pelo consumidor.

Os lotes reprovados geraram um auto de infração para os estabelecimentos que terão um prazo para apresentar os motivos das irregularidades encontradas, podendo gerar desde uma simples advertência até multa de acordo com o porte da empresa”, destaca o técnico em Atividades de Fiscalização do Imetro-SC, Jeferson Farias Domingues.

A operação terminou com 18 lotes avaliados (botijões de 5, 8, 13, 20 e 45 quilos), quatro deles foram reprovados. Ao todo, foram 270 amostras pesadas em sete diferentes estabelecimentos das três cidades da região Norte. A inspeção do Imetro também identificou uma unidade de 13 quilos sem indicação da tara do frasco, sendo reprovada no exame formal.

Divulgação

Divulgação

Balanço da operação:

  • Botijões avaliados: 5kg | 08kg | 13kg | 20kg | 45kg
  • Total de lotes avaliados (exames realizados): 18 lotes
  • Total de lotes reprovados: 04 lotes
  • Total de amostras avaliadas (pesadas): 278 amostras
  • Total de estabelecimentos fiscalizados: 07 estabelecimentos
  • 1 unidade de GasLP P13Kg foi identificada como não apresentando a indicação compulsória da tara do frasco, sendo reprovada em exame formal.
  • Total de cidades atendidas: 3 municípios.