Aos 55 anos, o executivo chinês Jack Ma está deixando o controle do grupo Alibaba, dono do site de vendas AliExpress, fundado por Ma em 1999.

O ex-professor de inglês deixa o cargo de presidente executivo da maior empresa da China nesta terça-feira, dia em que comemora seu aniversário.

Ma é o segundo homem mais rico da Ásia, segundo o Ranking da Bloomberg, com uma fortuna de US$ 41,8 bilhões - apenas superada pelo indiano Mukesh Ambani, cuja riqueza soma hoje US$ 47,4 bilhões.

Ma saiu de seu apartamento em busca do sucesso ao montar a gigante do comércio eletrônico em 1999. Ao longo de duas décadas, Ma e seus sócios transformaram uma empresa de marketplace em um gigante de US$ 460 bilhões, que superou o eBay e a Amazon.

O executivo opera ainda uma das maiores empresas de computação em nuvem do mundo e administra uma rede de logística que entrega milhões de encomendas todos os dias mudo afora.

Nesta terça-feira, o empresário mais conhecido do país asiático entrega o controle da empresa ao seu sucessor, Daniel Zhang, que liderou uma ambiciosa expansão da empresa. Ma continuará junto a diretoria até 2020.

Ma, que em uma entrevista concedida em 2015 lembrou como a KFC rejeitou seu pedido de emprego, atualmente possui uma participação de 5,3% na Alibaba, avaliada em US$ 24,6 bilhões.

O confudador da empresa assumiu a presidência do grupo em 2013, e sob sua gestão a receita do grupo saltou 1.100%, para 378,8 bilhões de iuans (US$ 56,2 bilhões).

A trajetória da empresa teria gerado ao menos outros 10 bilionários, desde uma empresa de entrega de encomendas e supermercado a uma afiliada de pagamentos on-line.

Apesar de deixar o cargo, espera-se que Ma continue sendo essencial para uma máquina industrial em expansão, com o comércio eletrônico no centro.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger