Nesta quinta-feira (18), o governo federal deve anunciar novas medidas para estimular a economia do país. Em entrevista para o Valor Econômico, o ministro da Economia, Paulo Guedes, disse que a expectativa é liberar R$ 42 bilhões do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) para trabalhadores com contas ativas (dos contratos de trabalho atuais).

Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, os saques teriam um limite entre 10% e 35%, de acordo com o valor disponível na conta, na seguinte proporção: quem tem até R$ 5 mil, poderia sacar 35% do saldo; até R$ 10 mil, a retirada seria de no máximo 30%; e acima de R$ 50 mil, o saque poderia alcançar até 10%. Ainda está em avaliação o percentual para trabalhadores que possuem entre R$ 10 e R$ 50 mil.

A liberação seria feita no mês de aniversário do correntista, assim como ocorreu em relação às contas inativas (de contratos já encerrados). Os trabalhadores que já fizeram aniversário em 2019 teriam direito ao benefício assim que houver a autorização.

Outra medida em estudo pela União é limitar o valor do saque do FGTS para trabalhadores demitidos sem justa causa.

PIS/Pasep

Junto com a liberação dos recursos do FGTS, haverá mais uma rodada de saques do PIS/Pasep. Segundo previsão do ministro Paulo Guedes, R$ 21 bilhões ficarão disponíveis, mas apenas R$ 2 bilhões devem ser efetivamente retirados pelos trabalhadores.

Quer receber as notícias no WhatsApp?