Se passando pelo empresário sul-africano Elon Musk, golpistas teriam roubado mais de R$ 10,5 milhões em criptomoedas nos últimos seis meses, segundo informações da Exame e da Federal Trade Commission (FTC), divulgadas nesta segunda-feira (17).

Os golpistas se valeram da influência Musk em sites como o Twitter, geralmente usando as mesmas imagens de avatar da conta original de Musk e digitando o nome do bilionário errado — como EIon Musk (usando a letra I maíscula) ou E1on Musk — e a usaram para pedir aos fãs que enviem bitcoins para uma conta, em troca de uma quantia de maior valor em outra moeda.

Golpes usando este método já movimentaram mais de 80 milhões de dólares em fraudes. Em média, as vítimas perdem 1900 dólares, informou o órgão financeiro americano.

Em uma versão ainda mais sofisticada do crime, que invadiu contas oficiais de Musk, Barack Obama, Joe Biden, Bill Gates e até da Apple para promover um golpe, os embusteiros conseguiram 120 mil dólares de uma só vez. Na ocasião, o Twitter se viu obrigado a impedir as contas verificadas de postarem novos tweets por várias horas.