A nova diretoria da Acijs (Associação Empresarial de Jaraguá do Sul) foi eleita por aclamação na noite de ontem e será comandada por Giuliano Donini, atual vice-presidente da Indústria na entidade. O atual presidente, Paulo Mattos, passará o cargo oficialmente ao empresário do setor do vestuário no dia 16 de março. Em um ano de desiquilíbrio financeiro, Donini apontou para a importância de refletir sobre a economia jaraguaense que, segundo ele, deixou de crescer na mesma velocidade que outros municípios catarinenses. “Nós não deixamos de crescer, mas é preciso ampliar nossa visão relativa e ver por que outras cidades se desenvolveram mais. E isso passa por rever um modelo mental, ser uma cidade menos provinciana e abrir a cabeça para olhar as coisas de forma integrada”, disse, durante plenária no Centro Empresarial, ontem. Devem ser mantidos projetos consolidados pelos últimos presidentes, mas o empresário afirma que haverá concentração em ações que tragam maior impacto para a toda a sociedade. A diretoria foi reduzida de 16 para 10 pessoas a fim de trazer mais coesão às iniciativas. O objetivo é consolidar a representatividade alcançando as empresas que ainda não participam dos debates. “Integrantes dessa associação são responsáveis pela maior parte da arrecadação de impostos. Precisamos focar em uma quantidade menor de projetos e ter ações mais estruturantes”, reflete. Donini ainda acredita que o fortalecimento da entidade e a unificação entre os mais de 1,6 mil associados são fundamentais para o sucesso nas reinvindicações locais e regionais. Durante a plenária, a diretoria de Mattos também fez o balanço das atividades de 2015. Foram realizados 165 eventos com mais de 15 mil participações. Os projetos para impulsionar a cultura da inovação e o programa Professor Nota 1000, desenvolvido em parceria com a Prefeitura, foram alguns dos destaques. Na avaliação financeira, a entidade registrou queda nos recursos. Enquanto o orçamento orçado para o ano era de R$ 3,2 milhões, o efetivado foi de R$ 2,1 milhões, na mesma casa do realizado em 2014. Para este ano, o orçamento fixado é de R$ 2,7 milhões. Paulo Mattos ressaltou a importância do apoio ao novo presidente e apontou a composição da nova diretoria como um fator promissor para a gestão. “A associação tem muito a ganhar. Esperamos que este ano, economicamente, traga uma inversão de expectativa para que a gente termine o ano crescendo”, ponderou.