Petroleiros nos estados do Amazonas, Espírito Santo, Minas Gerais, Pernambuco e São Paulo anunciaram para esta sexta-feira (5) uma greve para cobrança de direitos e em protesto contra "riscos de privatização" da Petrobras, informou a Federação Única dos Petroleiros (FUP) nesta quinta-feira (4).

Além disso, a entidade vai retomar um movimento na Bahia, em oposição à venda de uma refinaria no Estado. Neste caso em específico, a paralisação começou no último dia 18 de fevereiro, mas foi suspensa para retomada de negociações com a estatal.

"Não podemos admitir que milhares de trabalhadores tenham suas vidas viradas de ponta cabeça, sem que a direção da Petrobrás aceite sequer negociar alternativas propostas pela categoria. Tudo isso em meio à pandemia da Covid-19, que avança sobre os petroleiros, com centenas de trabalhadores contaminados semanalmente devido à incompetência e a negligência da gestão Castello Branco", afirma o manifesto da entidade convocando a paralisação.

Nos demais estados, incluindo Santa Catarina, os sindicatos ainda estão em assembleias.