A Fiesc (Federação das Indústrias de Santa Catarina) divulgou um vídeo nesta quarta-feira (8) solicitando o fim da paralisação dos caminhoneiros no estado.

No vídeo, o presidente da entidade lembra que o país enfrenta uma crise institucional, além de uma pandemia que afeta toda a sociedade.

 

 

A Fiesc também enviou ofícios ao governador Carlos Moisés da Silva, à Polícia Rodoviária Federal (PRF) e à Confederação Nacional da Indústria (CNI) pedindo atenção à situação.

“Respeitamos a categoria, que tem enorme importância, ainda mais num país em que o modal rodoviário é predominante. Não questionamos as reivindicações do movimento, mas pedimos para que sejam adotados outros meios para resolver a questão. Defendemos a busca de uma solução de consenso, para evitar que toda a sociedade enfrente graves impactos econômicos e sociais”, afirmou o presidente da Fiesc, Mario Cezar de Aguiar.

Segundo a entidade, o movimento já causa prejuízos consideráveis para o setor industrial e ameaça a continuidade da produção e do transporte de insumos e produtos.

Aguiar alerta que o movimento poderá comprometer o cumprimento de contratos, afetando diretamente a competitividade de Santa Catarina e do Brasil, além de prejudicar o emprego e a renda.