O Banco Central adiou para 13 de agosto a segunda etapa do projeto de Open Banking nacional, antes prevista para esta quinta-feira (15). Segundo o órgão, a mudança atendeu a pedidos de instituições financeiras.

Segundo a autoridade monetária, as instituições financeiras ainda não terminaram os testes necessários para obter a homologação e o registro das Interfaces de Programação de Aplicações (APIs) que vão permitir com que os clientes compartilhem seus dados.

"Atendendo pedido formal da estrutura de governança do Open Banking, dado que as instituições participantes estão finalizando os testes para a obtenção de certificações para homologação e registro de suas APIs, o Banco Central decidiu nesta data alterar o cronograma do início do lançamento da Fase 2 do projeto, que envolve o compartilhamento de dados cadastrais e transacionais de clientes, mediante seu prévio consentimento. Com isso, está sendo alterado esse início de 15 de julho para 13 de agosto de 2021", diz o órgão.

O Open Banking é uma medida de longo prazo e prioritária na Agenda BC#, que visa definir as condições para o sistema financeiro do futuro, mediante a criação de novos canais de comunicação e de acesso a serviços financeiros, de forma a garantir uma jornada digital para o consumidor que seja segura, ágil, efetiva e conveniente.

Dessa forma, o Banco Central reforça o seu compromisso para que o Open Banking alcance os seus objetivos, no caso de maior concorrência, eficiência do sistema financeiro e inclusão financeira da população, permanecendo vigilante no processo de implementação, não economizando esforços para isso.