Com o intuito de mudar o futuro, o Facebook apresentou a nova identidade da marca nesta quinta-feira (28). Dessa forma, nasce a empresa Meta, que vai controlar o Facebook, WhatsApp, Instagram e outros aplicativos que fazem parte do Facebook.

"A palavra 'Meta' vem da palavra grega que significa 'além'. Para mim, simboliza que sempre há algo a mais para construir. Há sempre um novo capítulo para uma história. Para nós, é uma história que começou em um dormitório, e cresceu além de tudo o que podíamos imaginar", explicou Mark Zuckerberg, CEO da Meta e um dos fundadores do Facebook.

"Estou orgulhoso do que já construímos até agora e animado pelo o que vem a seguir. Na medida em que avançamos no que é possível hoje, além das limitações das telas; para além dos limites e distâncias físicas e rumo a um futuro onde todos possam estar presentes uns com os outros, criar novas oportunidades e experimentar coisas novas", acrescentou Mark.

Na apresentação, que inicialmente era da holding Facebook e depois mudou para Meta, Mark disse que a empresa aprendeu muito lutando com questões sociais e que agora "é hora de pegar tudo o que aprendemos e ajudar a construir o próximo capítulo".

"E se este é o futuro que você quer ver, espero que se junte a nós, porque o futuro vai estar além de qualquer coisa que possamos imaginar", finalizou.

Em uma carta, Mark pontuou que sua companhia "se concentra em conectar as pessoas".

A Meta pretende liderar o avanço do metaverso, a principal aposta da empresa para o futuro.

Novos ares

Mark explicou também que a mudança é pelo fato da marca "Facebook" estar ligada a um único produto da empresa, que é o Facebook, e isso não representava todos os serviços feitos hoje, muito menos no futuro.

A empresa finalizou deixando claro que não vai mudar a estrutura corporativa, mas sim a forma como eles reportam as próprias finanças.