Em janeiro de 2022, uma dezena de navios que partiu do Porto de São Francisco do Sul levou para a Ásia 134.900 toneladas de soja. O número representa um aumento de 81% em relação ao mesmo mês do ano passado, quando foram exportados 74.550 toneladas do grão. A maior parte dessa soja é do estoque da safra de 2021, cujo início sofreu atraso em razão da falta de chuvas, o mesmo fenômeno que está acontecendo em 2022.

Os grãos são originários das lavouras de Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul e chegam ao complexo portuário do Norte do Estado, 50% por meio de caminhões e 50% pela via ferroviária.

“No final do ano passado investimos prioritariamente na melhoria da estrutura ferroviária interna do complexo, o que aumentou em 25% a nossa capacidade de recepção de grãos”, explica o presidente do Porto de São Francisco do Sul, Cleverton Vieira.

“O setor que recebe os trens, no Terminal Graneleiro, passou por uma ampla revitalização que incluiu a reforma na balança ferroviária, nivelamento da plataforma e a manutenção da moega, que é a estrutura na qual os vagões são descarregados”.

Todo ano, cerca de 700 trens chegam ao complexo portuário carregados de soja e milho, que tem como destino principal a China. Estas composições transportam mais de 3 milhões de toneladas, metade da exportação de cereais realizada anualmente pelo Porto.

Em média, cada trem da empresa Rumo tem 80 vagões, que levam em torno de 50 toneladas cada um. Assim, são 57 mil vagões que descarregam grãos em São Francisco, anualmente, pelo corredor ferroviário que liga Mafra, no Planalto Norte de SC, ao Porto, num trajeto de 170 quilômetros.

Os catarinenses colhem, todos os anos, em média 2,5 milhões de toneladas de soja. Desse total, Santa Catarina exporta cerca de 1,5 milhão de toneladas e industrializa 550 mil toneladas para o mercado interno, ficando o restante em estoque de passagem de uma safra para outra.

Um dado relevante é que cerca de 80% de toda a soja exportável de Santa Catarina é escoada pelo Porto de São Francisco, totalizando 1,2 milhão de toneladas.