As exportações de Santa Catarina cresceram 40% em junho na comparação com o mesmo mês em 2020. A alta foi puxada pelo aumento nos embarques de carne de aves (US$ 141,5 milhões), carne suína (US$ 136,6 milhões), soja (US$ 55 milhões), madeira compensada (US$ 42,2 milhões) e motores elétricos (US$ 36,6 milhões).

Os dados são do Ministério da Economia e foram analisados pelo Observatório Fiesc.

A análise do Observatório Fiesc destaca que a China continua como principal parceiro comercial de Santa Catarina, com US$ 165,7 milhões exportados em junho, com foco principalmente em carnes suína e de aves. Os Estados Unidos, segundo maior parceiro comercial do estado, concentraram suas compras nos produtos de madeira compensada, obras de carpintaria, outros móveis, partes de motor e motores elétricos.

Com o avanço de políticas de renda e emprego nos Estados Unidos, a indústria catarinense poderá se beneficiar, dada que em sua cesta de exportações para o país se concentra em produtos de consumo das famílias, mostra a análise da Fiesc.

Em relação ao avanço no valor das importações catarinenses em junho, houve variação de 132,6% na comparação com o mesmo mês de 2020, representando mais que o dobro da variação registrada nacionalmente. Esse aumento das compras internas no cenário nacional e catarinense pode ser explicado pela recuperação da atividade econômica, que acaba por gerar um aumento da demanda por insumos.

“Em Santa Catarina, é perceptível o aumento significativo da importação de insumos industriais. O cobre refinado, principal produto importado por SC e usado como insumo em setores como máquinas e equipamentos e semicondutores, aumentou 417% seu valor importado em junho na comparação com o mesmo mês do ano passado. Isso mostra que Santa Catarina está seguindo a tendência mundial no aumento da demanda por insumos de bens sofisticados, especialmente na produção de equipamentos elétricos”, destaca a análise do Observatório Fiesc.

O segundo produto mais importado pelo estado são os fertilizantes nitrogenados, que também registraram variação significativa em relação a junho de 2020, o que mostra aumento dos investimentos na produção agrícola no estado, sobretudo na soja, terceiro produto mais exportado de Santa Catarina. Outro produto da pauta de importações catarinenses que merece destaque são os carros, que registraram variação no valor importado de 671% em junho em relação a junho de 2020.