Queda na inflação, a contínua melhora no mercado de trabalho, grandes prazos para quitar dívidas, saque do FGTS e Pis/Pasep. São estes os fatores que irão ajudar a movimentar a economia do país, principalmente no setor varejista, neste Natal.

De acordo com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), o varejo brasileiro prevê um crescimento de 4,8% nas vendas de final de ano em relação ao mesmo período do ano passado. Consequentemente, aumentam também as contratações de trabalhadores temporários.

E esta expectativa entre os lojistas do Iguatemi de Florianópolis é real. Uma prova é o grande número de vagas temporárias abertas no shopping, que chega a, pelo menos, duas por loja.

“A maioria das vagas disponíveis é para vendedor. Gente que possa ajudar a atender a grande demanda de público consumidor que está sendo esperada neste final de ano”, explicou a gerente de Marketing do Iguatemi, Claudia Janjar.

Expectativa de efetivação

Mas em alguns casos, esta quantidade é mais expressiva. A loja O Boticário do Iguatemi abriu seis vagas, três para vendedor e três para caixa, que já foram preenchidas e os novos funcionários já estão sendo treinados para o início da temporada, que começa dia 1º de dezembro.

Além deste período, que vai até fevereiro, há ainda a expectativa de efetivação de parte dos contratados após as festas. “Estou com duas vagas abertas. Uma é temporária, mas a segunda será efetivada”, diz Bruno Di Napoli, da Intimissi.

Victor Muller, da Cacau Show, é outro empresário que busca os dois tipos de funcionários.“Preciso de duas pessoas para atender na loja nesta temporada, mas uma já será efetivada agora no início”.

Ainda neste final de ano já começaram as contratações para a primeira unidade do Coco Bambu em Santa Catarina, maior operação de restaurante na Capital.

Para a unidade de Florianópolis, serão contratados 200 colaboradores diretos e 60 indiretos para cargos, em especial, de cozinheiros, garçons, assistentes administrativos, recepcionistas, sommelier.

Com investimento de R$ 10 milhões e um projeto de aproximadamente 2.200 metros quadrados, o espaço terá 3 andares com diversos ambientes. A capacidade do restaurante será para 500 lugares.