Durante o ano de 2015, foram emplacados 3.431 veículos em Jaraguá do Sul. O número é inferior à quantidade de emplacamentos registrada no ano anterior, de 5.110 veículos. O município terminou o ano passado com uma frota de 111.510 veículos, segundo o Detran-SC (Departamento Estadual de Trânsito). Dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores) apontam que o comércio do setor registrou queda de 26,55% nas vendas durante o ano passado. “O movimento de janeiro de 2016 está bem fraco. Por enquanto houve poucas transferências e vendas de veículos zero quilômetro”, atesta o supervisor da Ciretran de Jaraguá do Sul, Alexandre de Jesus. O gerente de uma revenda da sul-coreana Kia Motors na cidade, Dann Charles da Silva, revela que em 2014 a comercialização girava em torno de 15 veículos ao mês. “Em 2015, a média mensal foi de 10 carros novos por mês”, atesta. “Em 2014 tínhamos equipe de 14 pessoas e hoje somos em nove. Vamos começar com visitas externas. Hoje o vendedor tem que ir à luta” relata. O proprietário de uma revendedora que trabalha com a linha Chevrolet em Jaraguá do Sul, Diego Zaninotto, observa que o mercado de automóveis teve queda de 25% no município no decorrer de 2015. “O ‘bolo’ está diminuindo e os nossos esforços são para garantir a nossa fatia”, diz. Zaninotto ressalta que hoje os fabricantes oferecem produtos com qualidade e preço semelhantes, e que é preciso buscar o diferencial. “Investimos bastante no relacionamento com o cliente. Até 15 de janeiro de 2015, vendemos 28 carros zero quilômetro e, até 15 de janeiro deste ano, 33 veículos zero. Acredito que o mercado deve crescer 5% em relação a 2015”, declara o proprietário, otimista.