Foto Eduardo Montecino/Arquivo OCP News
Foto Eduardo Montecino/Arquivo OCP News

Jaraguá do  Sul registrou em janeiro deste ano a geração de 829 postos de trabalho com carteira assinada, no melhor resultado para o mês desde 2013.

As informações são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quinta-feira (28) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Em janeiro do ano passado, o município registrou saldo positivo de 165 empregos. No mesmo período de 2019, o município registrou um total de 2.672 admissões e 1.843 desligamentos. Com o resultado, o saldo dos últimos doze meses é de 1.147 postos de trabalho no município.

O resultado foi puxado fortemente pela indústria de transformação, que registrou no mês um saldo de 816 postos de trabalho com carteira assinada - respondendo por 98.43% do saldo de emprego do mês, com 1.585 admissões e 769 desligamentos. O segundo lugar ficou por conta do setor de serviços, com 51 postos de trabalho.

Em janeiro de 2018, o saldo da indústria de transformação foi de menos de um quarto do saldo de janeiro deste ano: foram 819 admissões e 665 desligamentos, com saldo de 154 postos no setor para o mês.

O resultado fortemente positivo deste ano indica um reaquecimento do setor industrial, caso seja mantido ao longo do ano.

No último mês do ano passado, o setor registrou a desativação de 1.087 postos de trabalho com carteira assinada.

O resultado de janeiro corresponde a pouco mais de 80% do que foi perdido em dezembro, mês tradicionalmente associado a fortes saldos negativos.

Três setores registraram saldo negativo no mês: extração mineral, com perda de três postos, a administração pública, que cortou sete cargos, e o comércio, que fechou o mês com perda de 34 postos com carteira assinada.

Santa Catarina gera 20.157 empregos

O Estado também registrou saldo fortemente positivo, com o melhor resultado desde 2013: foram 20.157 empregos com carteira assinada no primeiro mês de 2019, contra 17.348 no mesmo mês do ano passado. Foram 101.378 contratos firmados e 81.221 que chegaram ao seu fim.

O resultado foi puxado pela indústria, com saldo de 13.862 postos no setor, juntamente com os setores de serviços, com saldo de 4.839 empregos, da construção civil, com 1.841 postos, e da agropecuária, com 1.562 empregos formais no mês.

Somente um setor registrou saldo negativo:o comércio, com perda de 2.658 postos de trabalho.

Nos últimos 12 meses, Santa Catarina registrou a criação de 43.984 postos de trabalho formais, com um total de 990.791 admissões e 946.807 desligamentos.

O resultado do mês de janeiro reverteu os resultados do período para a indústria, encerrando doze meses com saldo de 10.538 empregos, apesar dos resultados negativos ao longo de 2018.

País segue positivo

O emprego formal no Brasil manteve a tendência de crescimento registrada em 2018 e fechou janeiro de 2019 com saldo positivo de 34.313 postos de trabalho, menos da metade do resultado de janeiro de 2018, de 77.822 empregos. Apesar disto, o resultado foi o segundo melhor saldo do mês janeiro desde 2013.

O resultado positivo decorreu de 1.325.183 admissões e 1.290.870 desligamentos. Nos últimos 12 meses, houve crescimento de 471.741 empregos.

O setor de serviços foi o principal destaque na geração de emprego em janeiro. Foram registradas 573.615 admissões e 530.166 desligamentos, resultando em um saldo de 43.449 postos de trabalho.

O segundo maior saldo positivo de janeiro foi da indústria de transformação. Foram registradas 236.226 admissões e 201.297 desligamentos, ocasionando saldo positivo de 34.929 postos e o crescimento de 0,49% em relação ao mês anterior.

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?