Em meio às enchentes, cidades de SC “adotam” municípios do RS – entenda

Foto: Gustavo Mansur/Palacio Piratini/Divulgação

Por: Pedro Leal

16/05/2024 - 17:05 - Atualizada em: 16/05/2024 - 17:13

Se comprometendo a oferecer ajuda humanitária, suporte técnico e apoio logístico para a reconstrução das cidades, ao menos 20 prefeituras de Santa Catarina “adotaram” municípios do Rio Grande do Sul afetados pelas enchentes entre o fim de abril e a primeira quinzena de maio.

As informações são do portal G1.

O auxílio é multidisciplinar e vai desde montagem de centro de distribuição e direcionamento de doações até estruturação de comitê de crise e cessão de maquinário para limpeza pública.

As prefeituras adotantes devem seguir auxiliando e manobrando novas visitas às cidades apadrinhadas.

Confira a lista até o momento:

  • Bombinhas – Eldorado do Sul (RS)
  • Timbó – Rolante (RS)
  • Chapecó – Arroio do Meio (RS)
  • Xanxerê – Imigrante (RS)
  • Blumenau – Lajeado (RS)
  • Porto União – Igrejinha (RS)
  • Pomerode – Cruzeiro do Sul (RS)
  • Joinville – Guaíba (RS)
  • Cunhataí – Travesseiro (RS)
  • Vargem – Lageado (RS)
  • Luiz Alves – Muçum (RS)
  • Indaial – Nova Santa Rita (RS)
  • Luzerna – Roca Sales (RS)
  • Mondaí – Arroio do Meio (RS)
  • Cocal do Sul – Bom Princípio (RS)
  • Trombudo Central – Rio Pardo (RS)
  • Rodeio – Cruzeiro do Sul (RS)
  • Sangão – São Jerônimo (RS)
  • Curitibanos – Feliz (RS)
  • Cunha Porã – Agudo (RS)
  • Governador Celso Ramos – Pareci Novo (RS)
  • Jaraguá do Sul – Roca Sales (RS)

Até o momento, o RS registra 151 mortes nas enchentes, que deixaram 806 feridos e afetam 458 dos 497 municípios do Rio Grande do Sul.

O estado vizinho ainda registra 320 cidades em situação de emergência e 46 em calamidade pública, segundo divulgação do governo do Rio Grande do Sul na quarta-feira.

Entre as ações se destacam:

  • A prefeitura de Jaraguá do Sul, no Norte de Santa Catarina, informou que levou um comboio com equipe, caminhões e escavadeiras a Roca Sales, no Vale do Rio Taquari, para ajudar na recuperação das áreas atingidas. Outro grupo também vai restaurar os acessos à cidade.
  • Pomerode, no Vale do Itajaí, informou que levou maquinários a Cruzeiro do Sul, que tem 11,6 mil habitantes, para ajudar na reconstrução também de casas.
  • Joinville, município mais populoso de Santa Catarina, começou a mapear as necessidades de Guaíba, que teve mais de 50% do território atingido, segundo a prefeitura.
  • O município de Chapecó afirmou que, na próxima terça-feira (21), vai enviar para Arroio do Meio dez caminhões, quatro retroescavadeiras, duas escavadeiras hidráulicas, duas patrolas, dois caminhões-pipa e equipe de servidores para auxiliar na reconstrução da cidade.
  • Blumenau enviou maquinário e operadores para a cidade de Lajeado. O Samae disponibilizou duas retroescavadeiras, dois caminhões pipa e mais duas caçambas, além de seis operadores. A Intendência Distrital da Vila Itoupava está fornecendo uma retroescavadeira, uma caçamba e um caminhão pipa e mais sete operadores. Da Secretaria de Saúde (Semus) uma equipe de apoio emocional, contendo dois enfermeiros, um médico e um psicólogo também seguem para o RS.

Com a mobilização, o Tribunal de Contas de Santa Catarina (TCE/SC) atualizou a cartilha que orienta sobre a contribuição para o socorro dos municípios em situação de emergência e calamidade.

O documento agora passa a prever situações em que é possível fazer a cessão de servidores e de equipamentos para auxiliar nos trabalhos de reconstrução (veja mais abaixo).

 

Notícias no celular

Whatsapp

Pedro Leal

Analista de mercado e mestre em jornalismo (universidades de Swansea, País de Gales, e Aarhus, Dinamarca).