Com o objetivo de manter a competitividade do meio rural e pesqueiro, o Governo do Estado aplicou mais de R$ 36,9 milhões em programas de apoio aos pescadores e agricultores no primeiro semestre de 2020.

Além disso, a Secretaria da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural criou novas linhas de crédito e investimentos para fortalecer a cadeia produtiva.

O governador Carlos Moisés destaca que o setor agroindustrial responde por mais de 30% do PIB catarinense e representa uma vitrine do Estado mundo afora, com a qualidade de seus produtos e o status sanitário diferenciado.

Ele aponta a necessidade de um apoio constante por parte do poder público para melhorar a qualidade de vida dos trabalhadores e estimular a produção.

“Temos um imenso respeito pelos homens do campo e do mar, que ajudam a produzir a comida para a nossa mesa. O Governo do Estado tem investido em programas para melhorar a vida dos nossos produtores. Apenas nos seis primeiros meses deste ano, foram quase R$ 37 milhões em ações nesse sentido. Esse é um compromisso de gestão que iremos manter”, destaca o governador.

Na visão do secretário de Estado da Agricultura, da Pesca e do Desenvolvimento Rural, Ricardo de Gouvêa, o investimento é significativo. Ele lembra que 78% da produção agrícola catarinense sai de pequenas ou médias propriedades.

Diante desse cenário, as ações do Governo tornam-se ainda mais necessárias, seja por meio da Secretaria ou das empresas vinculadas, como Epagri, Cidasc e Ceasa.

“A maior parte dos recursos vai para a agricultura familiar. O Governo tem feito um trabalho focado nessa visão do pequeno produtor. Com isso, procuramos desenvolver uma variada gama de atividades. Estamos melhorando nossa sanidade animal e vegetal, além da questão da pesca e da maricultura. Queremos melhorar e ter segurança na nossa produção. Esse é o papel da nossa Secretaria”, aponta Gouvêa.

De janeiro a junho, o Programa Terra Boa investiu mais de R$ 28,7 milhões no apoio à aquisição de sementes de milho, calcário, kit apicultura, kit forrageira e kit solo saudável.

Foram mais de 20 mil produtores beneficiados em todo o estado. A expectativa é que o programa atinja os R$ 53 milhões em recursos e atenda 70 mil agricultores até o final do ano.

Devido à pandemia do novo coronavírus, muitos agricultores e pescadores encontraram dificuldades de comercialização.

O Governo do Estado criou então o Programa de Aquisição de Alimentos da Agricultura Familiar, que irá destinar R$ 2 milhões para apoiar a agricultura familiar em Santa Catarina por meio do PAA - Programa de Aquisição de Alimentos.

A medida complementa as ações do Programa Nacional de Alimentação Escolar (PNAE).

Último programa lançado pelo Governo de Santa Catarina e pela Secretaria da Agricultura, o Recupera SC destinará R$ 3,6 milhões em oito anos para subvenção aos juros de financiamentos contraídos para reconstrução de sistemas produtivos prejudicados após o vendaval que atingiu o estado no mês de junho.

A medida possibilitará investimentos de R$ 20 milhões no meio rural e pesqueiro catarinense.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul