Segundo reportagem publicada pelo jornal O Globo, o Brasil terá ao menos 2,5 milhões de "novos pobres" até o fim do ano. O desemprego é o principal responsável por esta projeção. Os "novos pobres" são aqueles que, em 2015, estavam acima da linha da pobreza e neste ano cairão ou já caíram abaixo dela. Os integrantes deste grupo são majoritariamente jovens, de áreas urbanas e com escolaridade média. Leia mais: A cada três novos desempregados no mundo, um será brasileiro Os dados foram obtidos de um estudo do Banco Mundial e apontam que para superar esta estatística pessimista, terá que investir mais em programas como o Bolsa Família. Segundo a instituição, o número de pobres no mundo deve chegar a 19,8 milhões de pessoas num cenário otimista de crescimento econômico em 2017, dos quais 8,5 milhões estarão na extrema pobreza.
Fonte: O Globo