A temporada de natal está chegando, e com ela, vem as contratações no comércio para atender o aumento na demanda.

Embora o aperto chegue apenas ao final do mês com a aproximação da Black Friday e das vendas de natal, grande parte dos varejistas já antecipam a contratação para ter tempo para capacitar os novos vendedores.

A expectativa é de que o comércio de Santa Catarina abra cerca de 2.200 vagas temporárias durante a temporada de fim de ano, segundo a FCDL/SC.

Segundo o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) de Jaraguá do Sul, Gabriel Seifert, este padrão tem se seguido historicamente, com oportunidades para efetivação de novos funcionários.

"Há uma tendência do comércio acelerar a contratação para atender a demanda maior de Natal. É uma boa oportunidade para quem está sem emprego, se esforçar e tentar se estabelecer no mercado de trabalho após este período", explica.

Na livraria Grafipel, foram três contratados, com expectativa de efetivação, conta a gerente Liege Tefili.

"Já vemos um pequeno aumento na movimentação, mas o que deve impactar mesmo é dezembro. Contratamos no começo de novembro para poder treinar e preparar a loja para atender essa demanda", nota.

Além do movimento festivo, a loja também espera aumento na demanda em janeiro, com a volta às aulas.

Contratações efetivas

Sidney Turatto, gerente da Multisom, afirma que a loja contratou um funcionário temporário para atender o aumento da demanda de fim de ano, também com possibilidade de efetivação.

"Já pegamos este mês, para atender a demanda que começa a vir agora com o décimo-terceiro e com a Black Friday. Por enquanto é mais gente pesquisando os preços, as vendas mesmo devem começar no mês que vem", diz.

Já no Lojão Beber, a decisão foi por já buscar funcionários permanentes. "Não contratamos temporários, contratamos já com a intenção de manter como efetivas", explica a gerente, Marilene Cristine Brock, que adicionou duas funcionárias ao quadro já em outubro.

"As vendas já estão começando a aquecer, e um aumento no número de pessoal foi necessário, sendo que ainda não vimos o movimento de natal", diz.

Segundo a lojista, a expectativa é que o ano registre um aumento de 5% a 7% nas vendas para o fim de ano.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger