Cúpula do Brics estuda moeda em comum, diz Lula

Joanesburgo, África do Sul, 24.08.2023 - Presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, participa da Sessão I do Diálogo de Amigos do BRICS, BRICS-Africa Outreach e BRICS Plus. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Por: Pedro Leal

25/08/2023 - 09:08

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) afirmou, nesta quinta-feira (24), que a cúpula do Brics decidiu iniciar estudos sobre a adoção de uma moeda de referência para trocas comerciais entre os países do bloco.

As informações são da Gazeta do Povo.

A iniciativa visaria substituir o dólar nas transações comerciais entre os países-membros – Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul – e outros seis que passarão a integrar a partir de 2024, e não afetaria a moeda interna de cada país.

“Ninguém quer mudar a unidade monetária do país. O que nós queremos é criar uma moeda que permita que a gente faça negócios sem precisar usar o dólar. Não houve nenhum fórum no mundo que decidiu que o dólar era moeda referência para os negócios. Simplesmente acabaram com o ouro, entrou o dólar e ficou. Nós resolvemos criar uma moeda porque isso facilita a vida das pessoas”, disse a jornalistas.

A adoção de uma nova moeda ainda deve levar tempo, afirmou Lula, que garantiu que a área econômica dos países do Brics irá estudar a proposta para apresentar uma solução na nova reunião da Cúpula, em 2024, na Rússia.

A ideia deve ser criar uma unidade de referência, chamada informalmente de R5, para facilitar o comércio entre os países do grupo com moedas locais.

Em abril deste ano, Lula já tinha se mostrado favorável à criação de uma “moeda de negociação” entre os países dos blocos econômicos que o Brasil participa, e fez menção ao Euro que foi criado pelos europeus.