Crédito bancário cresce, mas número de empréstimos diminui, diz BC

Foto: Divulgação

Por: Pedro Leal

28/06/2021 - 10:06 - Atualizada em: 28/06/2021 - 10:52

O volume total do crédito bancário em mercado registrou crescimento em maio, embora o número de novos empréstimos concedidos tenha caído, segundo números divulgados pelo Banco Central nesta segunda-feira (28).

Também houve recuo na taxa média de juros cobrada pelas instituições financeiras, na contramão da alta do juro básico da economia, a Selic.

Os juros bancários médios com recursos livres (sem contar habitacional, rural e BNDES) de pessoas físicas e empresas recuaram de 29% ao ano, em abril, para 28,5% ao ano no mês passado.

Segundo a instituição, o volume total do crédito ofertado pelos bancos subiu 1,2% no mês passado, para R$ 4,177 trilhões, na comparação com R$ 4,126 trilhões em abril.

Houve alta de 0,7% na carteira de pessoas jurídicas, totalizando R$ 1,816 trilhão, e expansão de 1,7% na de pessoas físicas, de R$ 2,361 trilhões.

A taxa de inadimplência média nas operações de crédito subiu para 2,3% em maio, na comparação com 2,2% em abril.

Nas operações com pessoas físicas, a inadimplência avançou de 2,9% para 3% no mês passado e, no caso das empresas, subiu de 1,3% para 1,5%.

Apesar do crescimento do crédito total, segundo o BC, houve recuo de 1,86% nas novas concessões de empréstimos no mês passado, período em que somaram R$ 386,054 bilhões. Em abril, haviam totalizado R$ 393,363 bilhões.

Para todo este ano, o Banco Central estima uma expansão de 11,1% no crédito bancário. Em 2020, impulsionado por linhas emergenciais de crédito para o combate aos efeitos da pandemia, o crédito bancário teve alta de 15,5%.