A sul-coreana LG anunciou ter desistido do mercado de smartphones. O anúncio foi feito na manhã desta segunda-feira (5) em horário de Seoul - fim da noite de domingo (4) no Brasil.

A empresa deixou de ser competitiva no setor e decidiu abandoná-lo, deixando espaço para as já consolidadas Samsung e Apple, bem como para empresas chinesas mais novas, como Realme, Xiaomi, e para a HMD Global, que fabrica celulares com a marca Nokia.

As informações são da revista Exame e do portal Tudo Celular.

Nos últimos seis anos, a empresa registrou perdas operacionais de 4,4 bilhões de dólares.

De acordo com a companhia, a decisão permitirá à marca os investimentos em outros segmentos nos quais já atua.

Entre os citados, estão componentes de veículos elétricos, dispositivos conectados, casas inteligentes, robótica, Inteligência Artificial e soluções de B2B, além de plataformas e serviços.

A decisão da LG acontece três meses após o CEO Brian Kwon afirmar que a empresa estava aberta a todas as possibilidades para a sua divisão de celulares.

A LG possui sua unidade de telefonia móvel há mais de duas décadas.

As suas operações na área começaram no ano de 1995, com a marca “Hwatong”. Ao longo do tempo, lançou produtos que foram destaques no mercado.

Mesmo com forte presença em lançamentos de produtos – em especial, nas categorias de entrada e intermediários –, a sua participação global no mercado de smartphones está estagnada na faixa dos 2%.