Cooperativa Juriti inicia operações do abatedouro de Tilápias

Por: Pedro Leal

11/01/2022 - 09:01 - Atualizada em: 11/01/2022 - 09:55

A Cooperativa Juriti inicia esta semana a operação do abatedouro de tilápias, parte de um investimento de R$ 40 milhões, que inclui também uma segunda central de recepção do arroz, que deve entrar em operação ainda em janeiro.

As unidades ficam às margens da SC-108, na Área Industrial Zeferino Kuklinski, em Massaranduba.

O abatedouro está com as obras e instalações finalizadas, ocupando uma área de cerca de 1.000m², sem contar a lagoa de decantação.

O espaço já foi aprovado pelo SIF – Serviço de Inspeção Federal, e tem foco na produção, industrialização e comercialização do pescado.

O abatedouro deve atingir em até três anos a capacidade de 20 toneladas por dia de processamento de tilápia. A matéria prima virá no início de sócios e não sócios da cooperativa, mas o objetivo é de que todos os fornecedores sejam associados.

Nova central de descarga

A segunda central de recepção terá capacidade de receber e secar até 350 mil sacas de arroz – destas, 200 mil sacas permanecerão nos silos construídos no local e 150 mil serão encaminhadas para os silos anexos à sede administrativa e engenho, no Patrimônio.

A segunda central de descarga visa reduzir o acúmulo de caminhões no pico da safra do arroz junto à unidade matriz. Além da secagem do arroz, a unidade fará a secagem de milho.

Geração de emprego e renda

Segundo o presidente da cooperativa, Orlando Giovanella, Massarandura ganha com a geração de emprego e renda, enquanto seus produtores terão mais uma alternativa para ganhar dinheiro com a tilápia, aproveitando áreas ociosas na propriedade. Todas as operações de compra e venda serão registradas com notas fiscais.