A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou nesta quarta-feira (20) que as contas de luz devem ficar 3,7% mais baratas neste ano e 1,2% em 2020.

A redução vai ser possível porque o governo e a agência fecharam acordo com bancos para antecipar a quitação de um empréstimo feito em 2014 para ajudar as distribuidoras de energia a pagar o custo extra gerado pelo uso mais intenso de termelétricas.

Esses empréstimos foram feitos visando compensar as concessionárias de energia pelos prejuízos causados pela crise hídrica no setor.

Os recursos a serem usados fazem parte de um fundo  criado para compensar eventuais atrasos ou calotes que poderiam ser praticados pelas concessionários.

“Esse empréstimo, feito em 2014, seria amortizado até abril de 2020. Diante de condições administrativas identificadas, conseguimos antecipar a quitação desse empréstimo a partir de setembro de 2019”, explicou o diretor-geral da Aneel, Andre Pepitone.

Segundo Pepitone, R$6,4 bilhões serão retirados da tarifa de energia paga pelos consumidores em 2019; e outros R$ 2 bilhões sairão da taxa em 2020 – valores que serão considerados para a definição do preço final das contas.

 

Agência Brasil

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?