Empresários dos 30 setores analisados no Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) continuam confiantes em dezembro.

Os indicadores da pesquisa, divulgada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta terça-feira (15), variam entre o mínimo de 57 pontos, no setor de obras de infraestrutura, e o máximo de 67,7 pontos, em metalurgia.

O ICEI varia de 0 a 100 pontos e valores acima de 50 pontos indicam empresários confiantes e, quanto mais acima de 50 pontos, maior e mais disseminada é a confiança.

Já valores abaixo de 50 pontos indicam falta de confiança.

Segundo o gerente de Análise Econômica da CNI, Marcelo Azevedo, os índices de todos os setores industriais estão bem acima dos 50 pontos, sinalizando otimismo elevado.

“Estamos em patamares de confiança de período anterior à pandemia. Isso é positivo porque indica propensão a aumento dos investimentos no próximo ano”, analisa.

A pesquisa também mostra que houve aumento da confiança em 18 setores pesquisados. As maiores altas foram nos setores de produtos farmoquímicos e farmacêuticos (5,5 pontos), de outros equipamentos de transporte (3,1 pontos) e em obras de infraestrutura (3 pontos).

As maiores quedas na confiança ocorreram nos setores de bebidas (-3,4 pontos), de couro e artefatos de couro (-3 pontos) e de produtos de borracha (-2 pontos).

O ICEI ouviu 2.315 empresas entre 1º e 11 de dezembro. Dessas, 888 são pequenas, 852 médias e 575 grandes.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul