O Índice de Confiança do Empresário Industrial de Santa Catarina (ICEI) registrou 48,7 pontos em julho. O valor é 1,2 ponto superior ao observado em junho, mas está abaixo da linha divisória dos 50 pontos que separa a confiança da falta de confiança na economia, informa pesquisa da Federação das Indústrias de Santa Catarina (Fiesc).

O ICEI é calculado com base na avaliação das condições atuais e das expectativas dos empresários em termos de economia nacional, catarinense e empresa, segmentado para a indústria geral, indústria de transformação e construção civil.

O presidente da entidade, Glauco José Côrte, observa que a ligeira alta do indicador no mês foi impulsionada pela melhoria da percepção dos empresários em relação às condições atuais da economia, do Estado e das próprias empresas.

Contudo, lembra ele, o levantamento revela que as expectativas para os próximos seis meses registraram leve recuo em julho no comparativo com junho, situando-se abaixo da linha dos 50 pontos. “A recuperação da confiança está lenta”, resume.

A confiança do empresário na indústria de transformação foi de 49,5 pontos em julho, valor superior ao observado em junho. O destaque é a melhoria generalizada da percepção dos empresários em relação às condições das próprias empresas, principalmente nas de médio e grande portes.

O ICEI dos empresários da construção apresentou leve alta de 0,1 ponto em julho, registrando 43,7 pontos. Esse resultado está apoiado principalmente nas expectativas das companhias de médio porte nas condições atuais e das expectativas das empresas em relação à economia catarinense para os próximos seis meses.

Confiança nacional

Depois da queda recorde de 5,9 pontos em junho, provocada especialmente pelos prejuízos da greve dos caminhoneiros, a confiança do industrial brasileiro aumentou 0,6 ponto e ficou em 50,2 pontos em julho, muito próximo da linha divisória que separa a confiança da falta de confiança.

O indicador está 0,4 ponto abaixo do de julho de 2017 e 3,9 pontos inferior à média histórica que é de 54,1 pontos. As informações são da Confederação Nacional da Indústria (CNI).

 

Quer receber as notícias no WhatsApp?