A concessão do trecho Sul da BR-101 vai assegurar investimentos expressivos na infraestrutura de Santa Catarina, avalia o presidente da Federação das Indústrias (Fiesc), Mario Cezar de Aguiar.

O leilão foi realizado na manhã da última sexta-feira (21), em São Paulo, e o Grupo CCR foi o vencedor, com a proposta de tarifa de pedágio de R$ 1,97 por praça.

“Temos muito o que celebrar. A Fiesc já previa um deságio, que, inclusive, está em linha com o praticado no trecho norte. A CCR é uma empresa experiente no setor e ofereceu uma tarifa adequada à competitividade do estado. Tudo indica que fará uma ótima gestão da rodovia, que é estratégica para Santa Catarina e para o país”, afirma.

No total, foram concedidos 220 km entre os municípios de Paulo Lopes/SC e a divisa com o estado do Rio Grande do Sul. O vencedor do leilão tem o direito de administrar a rodovia por 30 anos.

Aguiar lembra que o Grupo CCR já está instalado no Rio Grande do Sul, na BR-101 (Osório – Torres), e avalia que isso foi importante para viabilizar a proposta apresentada.

“Temos que torcer para que não haja nenhum outro impedimento. O sucesso do leilão mostra aos catarinenses que necessitamos das concessões para realizarmos as obras que darão mais segurança, integridade e eficiência às nossas rodovias”, disse.

Ele ressaltou ainda que a Federação assume o compromisso de acompanhar, pela sua ferramenta Monitora Fiesc, a execução das obras previstas no Plano de Exploração.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram Jaraguá do Sul