Com a mudança legislativa que permite 100% de abertura ao capital estrangeiro em companhias aéreas e o veto a bagagem gratuita nos voos domésticos, o Brasil tem sido foco do interesse de várias companhias aéreas estrangeiras - interesse que aumentou com a recente isenção de visto brasileiro para turistas dos Estados Unidos.

De acordo com o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, ao menos três companhias aéreas de origem americana e europeia estão negociando entrada no Brasil - entre elas estão a Air Europa, que já recebeu autorização da Agência Nacional de Aviação Civil para voos domésticos e a norueguesa Norwegian Air, que já opera no país desde março.

Outra empresa que tem demonstrado interesse é a americana Frontier, a única dentro do chamado grupo "ultra low cost", com preços baixíssimos.

A low cost Spirit Airlines também tem estudado como se expandir para o mercado nacional. Ambas demonstraram foco em voos de suas sedes, na Florida, para o Brasil.

A argentina A Flybondi, requisitou autorização de mais de 25 voos para o Brasil. A empresa apresentou pedido de voos diretos de Buenos Aires a São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Florianópolis, Porto Alegre, Recife, Curitiba, Fortaleza, Natal, Porto Seguro, Brasília, Belo Horizonte e Maceió. A companhia também planeja ter voos com origem em Córdoba, Mendonça, Rosário, Bariloche e Salta.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger