Não é possível ignorar a influência que a internet exerce sobre os negócios como um todo, e isso há décadas. O que antes era restrito a nichos corporativos específicos, porém, hoje está completamente misturado com noticiário, entretenimento, cultura e perfis pessoais. Estamos falando, claro das redes sociais.

Nenhuma empresa, não importa seu segmento, pode se dar ao luxo de ignorar as redes sociais enquanto ferramenta de divulgação, negociação e expansão da sua marca. O que começou como simples redes de contato pessoal nos anos 1990 evoluíram para uma das principais formas de atuação no mercado hoje em dia.

Neste artigo vamos falar um pouco mais sobre como criar um perfil sério e respeitável nas redes sociais para sua empresa, especificamente para o Instagram, uma rede social onde a imagem é tudo. Vamos falar sobre fotos, vídeos, a parte técnica e a parte prática da coisa.

Expertise para cada rede

Vamos lembrar que estamos falando de Instagram, então é nessa rede social que vamos focar quando o assunto é tanto planejamento quanto preparação técnica para criação de perfil, campanha, relacionamento com o cliente e mais.

Pra começo de conversa, o Instagram é muito mais do que apenas uma rede social para postar fotos. Nem quando ele começou, há quase 10 anos, era assim. Isso quer dizer que investir apenas em belas imagens está longe de ser o suficiente para explorar todo o potencial dessa rede.

Vídeos são parte essencial da publicidade por ali, e saber criar e editar um para postar é uma parte-chave para que sua marca seja vista e lembrada. Para chegar lá, utilizar um app para criar vídeo online gratuito é uma forma inteligente de economizar e atingir seus objetivos ao mesmo tempo.

Os stories, por exemplo, estão aí há uns bons anos e são uma das principais fontes de interação de marcas com seus clientes. Não estamos falando apenas de posts patrocinados, mas de interação orgânica mesmo: postar algo interativo, que faça com que a marca seja lembrada e assimilada de maneira duradoura.

Presença em redes sociais

O que muita gente percebia como puro entretenimento há alguns anos não demorou para se tornar um nicho de mercado que pode e é explorado por todos os lados. As redes sociais são foco em cursos e especializações universitários, posicionamento profissional, áreas de profissionalização e todo tipo de estudo e approach que se possa imaginar.

Qualquer empresa que seja teimosa a ponto de investir seu orçamento de publicidade exclusivamente em meios físicos ou mais antigos, como TV e rádio, está fadado a ignorar uma parcela gigantesca do seu público-alvo e, por consequência, perder potenciais clientes. Mas isso você já sabe.

Inserção em redes sociais começa com planejamento sério e individualizado para cada uma delas. Isso precisa ficar claro: embora em muitas situações as pessoas que usam a rede A também usam a rede B, a proposta de cada um desses sites e apps é distinta em sua origem.

Na prática, isso quer dizer que sua campanha bolada especialmente para o Instagram pode não render os mesmos frutos no Facebook se nada for mudado nela, por exemplo. Ou um vídeo curto no Instagram pode não ter bons resultados se jogado no YouTube sem adaptações.

O público às vezes até é o mesmo, mas a finalidade da rede é completamente diferente e, portanto, espera-se conteúdo diferente de um profissional e sua marca.

Como ser visto e se tornar relevante

Cada rede social vai lidar de uma maneira com posts orgânicos (isto é, posts não-patrocinados).

No caso do Instagram, uma maneira estratégica de ganhar alcance é utilizando as hashtags corretas (as palavras-chave precedidas por “jogo da velha”, ou seja, o símbolo “#”). Elas fazem com que seu post seja encontrado por interessados que buscarem por conteúdo similar e podem ser uma ótima maneira de engajar usuários e, por consequência, permitir a conquista de um novo cliente.

Outra estratégia, naturalmente, é investir em posts patrocinados. A dica aqui é, além de usar as hashtags já citadas, criar o conteúdo de maneira que ele seja atrativo para o público do Instagram. No caso de fotos, elas devem ser o mais limpas possíveis quanto a texto, claras e fáceis de compreender.

Se for um vídeo, o ideal é que ele chame a atenção logo de cara e não seja longo, porque as pessoas passam rápido por eles se o interesse não for imediato (especialmente os stories). Não tenha medo de investir tempo e dinheiro nas redes sociais, essa é a máxima a qual deve guiar sua linha de raciocínio estratégico sempre.