Comércio mantém otimismo para o Dia das Crianças

Economia

Por: OCP News Jaraguá do Sul

quinta-feira, 08:13 - 29/09/2016

OCP News Jaraguá do Sul
O comércio de Jaraguá do Sul está otimista para as vendas de Dia das Crianças. De acordo com o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Jaraguá do Sul, Marcelo Nasato, os empresários do varejo esperam aumentos de até 40% no faturamento durante o mês de outubro, na comparação com os meses anteriores. Comemorada no dia 12 de outubro, a data é encarada pelo varejo como um termômetro para as vendas de Natal, abrindo a “temporada de compras” de final de ano. Conforme Nasato, a data costuma proporcionar incrementos de até 60% no faturamento das lojas especializadas em público infantil. Este ano, com a instabilidade do mercado e o recuo no consumo, a expectativa de aumento nas vendas deve oscilar entre os 30% e 40%, analisa o presidente da CDL. “Ainda assim é um índice otimista, quem atua neste nicho consegue atingir resultados bem interessantes”, afirma. De acordo com o gerente de uma grande loja de brinquedos do Centro, Guilherme Savi, a estimativa é alcançar um crescimento de até 40% no faturamento frente ao mês de setembro, que tradicionalmente tem baixo apelo comercial. “Notamos uma melhora gradativa, o que eleva o otimismo. Ainda assim, procuramos manter o pé no chão e principalmente ofertar produtos para todos os gostos e bolsos”, comenta. Segundo o gerente, atualmente a maioria dos clientes prefere optar pelo cartão de crédito na hora da compra, mas há um cuidado constante para que o valor do presente fique dentro do planejado. É o caso da moradora de Jaraguá do Sul Juciane Bublitz, que aproveitou o tempo livre para conferir alguns dos brinquedos e ofertas junto com os dois filhos. Enquanto Gustavo, de oito anos, mostrava animado a variedade de jogos de montar, e Gabriel, de quatro anos, explorava as prateleiras da loja, a mãe conferia de perto os preços dos produtos que despertam a curiosidade dos pequenos. “Eles gostam de ganhar brinquedos e eu acho que não dá para deixar a data passar em branco, então sempre damos uma surpresinha. Costumo procurar algo que sei que vai agradar, mas que esteja dentro do orçamento”, explica Juciane. Para ela, a preferência é sempre pelo pagamento à vista, de forma a evitar o acúmulo de contas no final de ano. “Natal já está logo aí, não dá para sair fazendo um monte de prestações”, avalia a mãe. Expectativa para um fim de ano positivo A CDL de Jaraguá do Sul espera para o fim do ano um crescimento nas vendas, diferente do que foi sentido no ano passado, quando o varejo passou por um período de estagnação. “A chegada do verão estimula o consumidor a sair, aproveitar a cidade. Isso traz ânimo para o varejo. Acreditamos em um desempenho melhor para outubro, que deve se repetir nos demais meses até o fim do ano”, acredita o presidente da CDL. A estimativa da entidade é alcançar um crescimento em torno de 5% no período. Para ajudar no processo, a CDL programou uma ação especial para o dia 8 de outubro: dois trenzinhos estarão circulando por regiões próximas ao centro para divertir a criançada. O ingresso para o passeio é um brinquedo usado ou novo, que depois será doado para crianças carentes. Diversificação de produtos ajuda a conquistar o cliente De acordo com Nasato, ampliar a oferta de produtos tem sido uma estratégia eficiente para atrair e conquistar os clientes que buscam sair dos presentes mais tradicionais, como brinquedos e roupas. “O lojista tem investido em formas de destacar o seu produto, que muitas vezes é uma opção atrativa que não passou pela cabeça dos pais”, explica Nasato. Em uma loja grande de livros do Centro, a aposta é conquistar as crianças por meio da imaginação. Por lá, é possível encontrar de tudo: livros interativos, ilustrados, com temáticas adultas adaptadas para as crianças. Até a história de Santos Dummond, pai da aviação, as crianças podem conhecer por meio da imaginação. De acordo com a consultora da livraria, Maristela Klutckowski, este é um mercado que inova constantemente e hoje a tendência é trazer livros que permitam à criança explorar e vivenciar o encanto da descoberta. Conforme a gerente da loja, Gigi Pereira, o segredo está em ofertar produtos atrativos para todos os bolsos e gostos. “Temos livros a partir de R$ 7,90 e jogos educativos a partir de R$ 19. Ou seja, quem quer presentear vai conseguir encontrar algo dentro da sua possibilidade”, afirma a gerente. “O comerciante precisa se manter otimista e saber que nós temos que nos adequar ao que está acontecendo. Nossa missão é ofertar uma experiência agradável e atrativa ao cliente”, complementa.
×