O Dia dos Pais é considerado a terceira data mais importante para o setor varejista do segundo semestre, ficando atrás apenas do Natal e do Dia das Crianças, que, em volume de vendas, acabam sendo mais representativos.

E este ano, o resultado deve ser melhor que o registrado no ano passado, de acordo com levantamento realizado pela Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de SC (FCDL/SC). A expectativa é de crescimento de até 4% nas vendas, com tíquete médio estimado de R$ 142,57.

Gabriel Seifert, presidente da CDL de Jaraguá do Sul, compartilha do otimismo. "Os dados da FCDL mostram uma previsão de crescimento de 4%, bem positiva, e pelo que temos visto em Jaraguá do Sul, aqui devemos ter resultados semelhantes", afirma.

O otimismo foi sinalizado por 89,31% dos lojistas, quando questionados sobre a expectativa para a data neste ano comparado com o mesmo período do ano anterior.

Entre os presentes que devem ser mais procurados, ainda conforme os empresários, a liderança permanece com itens tradicionais, como vestuário (23,9%), acessórios (20,13%) e calçados (18,87%).

Entre as estratégias para impulsionar as vendas, os lojistas consultados apontam a realização de promoções, campanhas, eventos e descontos. Essas ações foram citadas por 71,07% dos empresários.

Otimismo econômico

Na avaliação do empresário Ivan Tauffer, presidente da FCDL/SC, "esse possível aumento se deve, em grande, ao ciclo de corte de juros, iniciado pelo Banco Central e à iminente liberação do FGTS” - embora o calendário de saques inicie apenas em setembro, a mera disponibilização do recurso em um futuro próximo daria segurança ao crédito, segundo a entidade.

Os dados fazem parte do levantamento realizado pela FCDL/SC junto a empresas associadas com atuação no varejo nas 20 cidades catarinenses de maior índice de potencial de consumo, entre os dias 23 e 30 de julho.

De acordo com uma pesquisa feita pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), 38% das pessoas que comprarão presentes na data admitem que o valor a ser gasto superará o do ano passado.

Ainda segundo o levantamento da Associação, os segmentos mais procurados serão o de vestuário, calçados, acessórios e perfumaria. Considerando o movimento dos últimos anos, no Beiramar Shopping, a concentração de compras deve ocorrer na semana que antecede a data e, principalmente, dois dias antes.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito:

WhatsApp

Telegram

Facebook Messenger