Foto Agência Brasil
Foto Agência Brasil

Jaraguá do Sul somou US$ 290,51 milhões em exportações no primeiro semestre de 2019 - o melhor resultado para o período desde 2015, quando somou US$ 347,64 milhões - com alta de 0,43% em comparação com o mesmo período do ano passado. O período segue com superávit de US$ 105,44 milhões.

O resultado das exportações jaraguaenses no primeiro semestre demonstra queda desde o pico de US$ 400 milhões em 2012, com queda acentuada em 2016 - quando despencou 31,52%, passando de US$ 347,64 milhões no ano anterior para US$ 238,09 milhões.

Apesar do resultado acumulado do período ter sido superior ao registrado no ano passado, isoladamente o resultado para o mês de junho foi 19,89% inferior ao visto em 2018: foram US$ 50,033 milhões este ano contra US$ 61,641 milhões no ano passado.

Junho de 2018, no entanto, foi marcado pela recuperação parcial de perdas nas exportações de maio, prejudicada pela greve dos caminhoneiros. Com a exceção de janeiro, 2019 opera com exportações estáveis na faixa de US$ 50 milhões.

Crescimento gradual

Apesar do resultado positivo, as exportações jaraguaenses para o primeiro semestre seguem 16,5% abaixo do registrado antes da crise econômica de 2015. O setor elétrico domina as exportações, com US$ 264,49 milhões no setor, seguido por têxtil, com US$ 7,19 milhões.

Em contrapartida, as importações registram no período alta de 16,99% em comparação com o ano anterior, somando US$ 185,07 milhões - o melhor resultado para os primeiros seis meses desde 2014.

Foto Studio OCP

Pelo primeiro mês no ano, as importações de 2019 ficaram abaixo das registradas no mesmo mês de 2018 - foram US$ 24,975 milhões este ano contra US$ 29,859 em junho passado.

As importações seguem dominadas por insumos e matérias primas das indústrias elétrica, com US$ 59,99 milhões, têxtil, com US$ 32,03 milhões, e plástica, com 29,03 milhões.

 

Receba as notícias do OCP no seu aplicativo de mensagens favorito: 

WhatsApp  

Telegram  

Facebook Messenger