O mercado de trabalho de Jaraguá do Sul registrou expansão pelo quarto mês consecutivo e abriu 287 novas vagas em setembro, segundo indicam os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgados na tarde de ontem (19) pelo Ministério do Trabalho. No mesmo mês do ano passado, o município havia registrado a criação de 11 postos de trabalho, o que figurou como um dos melhores resultados de 2016. De acordo com os dados do Caged, o saldo positivo de setembro foi a diferença entre 848 contratações e 695 demissões na cidade. O resultado foi liderado pela indústria da transformação, responsável pela abertura de 153 vagas no período, setor tido pelos especialistas como um verdadeiro termômetro dos reflexos da economia no mercado de trabalho. Em setembro do ano passado, a indústria jaraguaense enfrentava sete meses seguidos de reduções drásticas na força de trabalho, acumulando, neste período, 1,7 mil postos de trabalho encerrados. Em todo o ano passado, o setor amargou a perda de mais de 3 mil vagas, isso após ter apresentado saldo negativo de 2,5 mil postos em 2015. Este ano, apesar de não manter um índice de crescimento constante, a indústria demonstra claros sinais de recuperação, os quais têm se refletido fortemente no mercado de trabalho: entre janeiro e setembro foram 1.211 vagas criadas pelo setor em Jaraguá do Sul, sendo que o melhor desempenho foi registrado no mês de fevereiro, com a admissão de 876 novos profissionais nos parques fabris da cidade. No mês de setembro também registraram crescimento os setores de serviços (76), comércio (48), administração pública (34) e agropecuária (3). A queda mais acentuada ficou por conta da construção civil, com a perda de 25 postos. O setor está entre os mais afetados pela crise econômica e, mesmo diante do cenário de recuperação, apresentou avanços tímidos este ano, acumulando 48 novas vagas entre janeiro e setembro, mostra o Caged. De modo geral, o mercado de trabalho tem demonstrado avanços importantes no decorrer de 2017, apontam os números, totalizando a criação de 2.052 vagas em Jaraguá do Sul. O saldo é duas vezes maior do que observado no mesmo período do ano passado, quando o mercado somava a perda de 2.003 postos de trabalho formais. Trata-se também do melhor resultado acumulado para este período desde 2014.