Registrando em 2020 um crescimento de 53%, a rede de supermercados e hipermercados Grupo Koch subiu quatro colocações no ranking nacional da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) e ultrapassou o também catarinense Grupo Angeloni. Com a alta na posição, marcada por um faturamento bruto de R$ 3,2 bilhões, o grupo se tornou a maior rede de supermercados de Santa Catarina - e a 16ª do país.

“Somos uma empresa familiar. Há 27 anos inauguramos nossa primeira loja e hoje ocupamos a 16ª colocação no ranking da Abras. Somos o primeiro em Santa Catarina, o que é muito gratificante. É com trabalho que vamos conquistando posições, algo que significa muito para nós. Isso melhora significativamente a percepção da marca Koch perante consumidores, parceiros e mercado de modo geral”, disse Evaldo Koch na live desta quinta-feira.

Além de perder a liderança em Santa Catarina, o Grupo Angeloni caiu seis posições no ranking nacional, ficando em 19º. O ranking foi divulgado em cerimônia da associação nesta quinta-feira (20).

O ranking é feito em cima de toda a rede afiliada à Abras, sendo 91.351 supermercados espalhados pelo Brasil. Vale ressaltar que o setor representa mais de 7% do Produto Interno Bruto brasileiro, gerando empregos para três milhões de colaboradores diretos e indiretos. O faturamento total em 2020 ficou em torno de R$ 554 bilhões, entre vendas físicas, delivery e e-commerce.

Ranking Abras 2020.

  1. Carrefour – R$ 74,7 bilhões
  2. Assaí – R$ 39,4 bilhões
  3. Grupo Pão de Açúcar – R$ 31,0 bilhões
  4. Grupo Mateus – R$ 14,3 bilhões
  5. Cencosud/G.Barbosa – R$ 9,4 bilhões
  6. Grupo Muffato (Paraná) – R$ 9,0 bilhões
  7. Supermercados BH – R$ 8,9 bilhões
  8. SDB Comércio de Alimentos Grupo Pereira – R$ 8,8 bilhões
  9. Grupo Zaffari – R$ 6,1 bilhões
  10. DMA Distribuidora – R$ 5,8 bilhões
  11. Mart Minas – R$ 4,6 bilhões
  12. Sonda Supermercado – R$ 4,1 bilhões
  13. Savegnago Supermercados – R$ 4,1 bilhões
  14. Grupo Líder – R$ 3,5 bilhões
  15. Grupo Zaragoza – R$ 3,3 bilhões
  16. Supermercados Koch – R$ 3,2 bilhões
  17. Supermercado Bahamas – R$ 3,1 bilhões
  18. CSD – Companhia Sulamericana de Distribuição – R$ 3,0 bilhões
  19. Angeloni – R$ 2,9 bilhões
  20. Super Nosso – R$ 2,8 bilhões