Em tempos de crise econômica, inflação e grana curta, a melhor maneira de comprometer menos o bolso é comparar preços. O Procon divulgou nessa semana pesquisa feira para cesta básica e combustíveis nos dias 3 e 4 de fevereiro. Na tabela comparativa entre as cestas básicas com menor preço, em dezembro de 2015 a soma foi de R$ 50,75, enquanto que em fevereiro de 2016 foi de R$ 53,03. E, entre as cestas básicas mais barata e mais cara de fevereiro de 2016, a variação foi de R$ 53,03 a R$ 78,75, que representa 48,50%. São 13 itens pesquisados em oito supermercados. O quilo do açúcar está com preço unitário que varia de R$ 2,25 até R$ 2,99, enquanto que o quilo do arroz é encontrado a partir de R$ 2,15, R$ 2,19 e R$ 2,29. O pacote de 500 gramas do café tem preço que oscila entre R$ 4,60 e R$ 6,89. O item de maior variação é o quilo da carne (coxão mole), que nos oito estabelecimentos foi encontrado de R$ 18,98 a R$ 25,90. Combustíveis Dos 38 postos de combustíveis de Jaraguá do Sul, os preços da gasolina comum varia de R$ 3,398 o litro até R$ 3,499, com valor médio de R$ 3,477, enquanto que a gasolina aditivada oscila entre R$ 3,458 e R$ 3,6490 o litro, valor médio de R$ 3,581. O diretor do Procon de Jaraguá do Sul, Luís Fernando Almeida, reconhece que os preços dos produtos passaram a acompanhar a inflação, que fechou o ano de 2015 acima de 10%, mas alerta para a importância do consumidor comparar, antes de comprar. Sobre os combustíveis, Almeida considera que o município pratica preços dentro da média do Estado. “A gasolina teve reajustes devido aos impostos e à inflação, e o consumidor deve analisar os melhores preços. Em Joinville, a gasolina chega a R$ 3,65 o litro”, exemplifica. Ele reitera que se o consumidor identificar problema em algum produto, o caminho é denunciar. A pesquisa completa de fevereiro está no portal www.jaraguadosul.sc.gov.br.